Volkswagen reconhece manipulação em sete milhões de veículos

O grupo automobilístico alemão Volkswagen informou que existem sete milhões de veículos da sua marca principal (VW) afetados em todo o mundo pela manipulação das emissões poluentes. Alguns modelos estão equipados exclusivamente com o motor diesel EA 189. Entre estes modelos estão o Golf de sexta geração, o Passat da sétima geração e a primeira […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

O grupo automobilístico alemão Volkswagen informou que existem sete milhões de veículos da sua marca principal (VW) afetados em todo o mundo pela manipulação das emissões poluentes.

Alguns modelos estão equipados exclusivamente com o motor diesel EA 189.

Entre estes modelos estão o Golf de sexta geração, o Passat da sétima geração e a primeira geração do Tiguan.

A Agência de Proteção do Meio Ambiente dos Estados Unidos acusou na sexta-feira passada a Volkswagen de falsear o desempenho dos motores em termos de emissões de gases poluentes através de um ‘software’ incorporado no veículo.

No domingo, a Volkswagen reconheceu ter falseado os dados e na terça-feira anunciou que mais de 11 milhões de carros a gasóleo em todo o mundo têm equipamento que permite alterar o desempenho dos motores em termos de emissões para a atmosfera.

As ações da Volkswagen, que já tinham perdido cerca de 35% no início da semana, caíram hoje de novo 4,32% na bolsa de Frankfurt e ficaram em 107,30 euros.

OJE

Recomendadas

Maxyield lembra que método contabilístico da Galp diminuiu a subida dos lucros numa altura de “windfall taxes”

O Clube dos Pequenos Acionistas entende que “os próximos relatórios de Governo Societário da Galp poderão produzir indícios sobre as razões da renúncia do CEO Andy Brown e papel do acionista Estado através da Parpública que detém 7,5% do capital, face às considerações públicas daquele sobre o impacto da windfall na companhia e na evolução do sector no país”. 

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta segunda-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta segunda-feira.

Sindicatos põem bancos a negociar com Governo a inclusão dos reformados no “pacote” para mitigar inflação

“Os bancos concordaram com a viabilidade da sugestão dos sindicatos, tendo-se comprometido a apresentá-la ao Governo”, avançam as estruturas sindicais da UGT.