Volume de negócios da Novabase subiu 11% para 113,8 milhões de euros até setembro

No segmento de tecnologia “Next Gen”, onde se inclui a ‘cloud’, o volume de negócios da empresa cresceu 7% para 81,9 milhões de euros nos nove meses do ano.

O volume de negócios da Novabase subiu 11% para 113,8 milhões de euros nos primeiros nove meses deste ano, em comparação ao mesmo período de 2021. A faturação da empresa de serviços de Tecnologias da Informação (TI) foi novamente impulsionada pela área de “Next Gen”, que representou a maioria das receitas (72%).

Só neste segmento de tecnologia, onde se inclui a cloud, o volume de negócios cresceu 7% para 81,9 milhões de euros, sendo que os mercados internacionais são responsáveis por uma fatia de 63% deste bolo, sobretudo a Europa e o Médio Oriente, de acordo com a informação financeira divulgada esta quinta-feira, após o fecho das bolsas, à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A empresa de TI terminou o mês de setembro com 2.095 trabalhadores, o que representa um aumento do número de talentos de 14% em termos homólogos.

Nas bolsas, a Novabase contextualiza que houve um impacto negativo da guerra da Ucrânia, das pressões inflacionistas e da volatilidade nos mercados financeiros. Logo, até setembro as ações da empresa desvalorizaram 17%. Em setembro, a Novabase detinha 1.046.294 ações próprias (representativas de 3,33% do capital social) e possuía uma capitalização bolsista de 133,8 milhões de euros.

Neste trading update, a empresa presidida por Luís Paulo Salvado adianta também que o net cash fixou-se em 40,8 milhões de euros, após o pagamento de 43 cêntimos por ação.

Recomendadas

Venezuela prepara acordos com petrolífera Chevron após alívio de sanções

A Venezuela anunciou hoje que vai assinar, nas próximas horas, acordos com a petrolífera norte-americana Chevron para impulsionar o desenvolvimento local de empresas mistas (capital público e privado) e a produção de petróleo.

“Via Verde rejeita categoricamente qualquer acusação de burla” que circule no Portal da Queixa

“Sempre que um cliente passa numa portagem e a transação falha, a Via Verde comunica diretamente com o cliente a dar conta de um eventual problema”, justifica. “Este alerta visa sempre proteger os clientes. Se o problema for confirmado, o cliente pode subscrever um plano Via Verde ou, se assim preferir, comprar um identificador novo”, esclarece fonte oficial da empresa ao JE.

ORES Portugal compra três hipermercados por 26,2 milhões que alugará ao Continente

Os três ativos imobiliários são objeto de contratos de arrendamento de longa duração com o Continente, do grupo Sonae, segundo um comunicado da SIGI do Bankinter e da Sonae Sierra.
Comentários