Wal-Mart ou Amazon: que drone chegará primeiro aos clientes?

A próxima frente de batalha do negócio a distribuição terá lugar nos céus. A Wal-Mart, como já fizera a Amazon, pediu permissão para testar o envio de pedidos através de drones. O gigante da distribuição já realizou os trâmites necessários junto da Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla em inglês), tal como informou a […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

A próxima frente de batalha do negócio a distribuição terá lugar nos céus. A Wal-Mart, como já fizera a Amazon, pediu permissão para testar o envio de pedidos através de drones.

O gigante da distribuição já realizou os trâmites necessários junto da Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla em inglês), tal como informou a agência Reuters, que fortalece a intenção da Wal-Mart é utilizar drones da empresa chinesa DJI Technology.

A Wal-Mart efetuou testes nos últimos meses em espaços cobertos pelo que agora pretende concretizar os mesmos testes no exterior mas para isso necessita da autorização do regulador aéreo norte-americano.

No pedido efetuado à FAA e citado pela Reuters, a empresa pediu permissão para testar “entregas a cliente em estabelecimento da Wal-Mart assim como nos lares dos clientes”.

Atualmente, a utilização comercial de drones é ilegal nos EUA, ainda que as empresas possam solicitar permissões especiais para realizar testes.

OJE

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta segunda-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta segunda-feira.

Supremos Tribunais de Justiça lusófonos juntos em São Tomé e Príncipe para debater independência

“O Fórum dos presidentes dos Supremos Tribunais de Justiça dos países e territórios da língua portuguesa é uma efetivação da existência da Comunidade de Países de Língua Portuguesa, a CPLP, pois, a CPLP é muito mais que uma comunidade política, ela deve ter a expressão em todas as áreas de intervenção pública e privada”, declarou o Presidente são-tomense Carlos Vila Nova na abertura do evento.

Angola estuda impacto social de fim dos subsídios ao preço dos combustíveis

Segundo Vera Daves, Angola está a analisar com o Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Mundial (BM) as “possíveis” medidas de mitigação do impacto social, porque as “preocupações mantêm-se” relativamente ao potencial impacto social da remoção dos subsídios aos combustíveis, que têm um preço muito baixo e não reflete a oscilação do mercado internacional.