Wall Street abre a negociar no ‘verde’. Nasdaq que soma mais de 1,50%

A bolsa de Nova Iorque abre em “sintonia com o sentimento positivo nas congéneres europeias” fruto “da leitura preliminar das encomendas de bens duradouros”.

A bolsa de Nova Iorque abriu a sessão desta terça-feira com os principais índices a somar ganhos, com destaque para o Nasdaq que valoriza mais de 1,50%.

Assim, o Dow Jones começa o dia em Wall Street a avançar 0,72% para 29.472,21 pontos, o S&P 500 a somar 1,24% para 3.700,40 pontos e o tecnológico Nasdaq a subir 1,68% para 10.984,19 pontos.

Sobre a sessão de abertura da bolsa de Nova Iorque, o analista do Millenium BCP Ramiro Loureiro sublinha que “Wall Street inicia a sessão em território positivo, em sintonia com o sentimento positivo que se vive nas congéneres europeias, depois da leitura preliminar das encomendas de bens duradouros ter trazido dados positivos, ofuscando a indicação de uma desaceleração no imobiliário”.

O especialista destaca ainda “o sector de Viagens & Lazer, bem como para os títulos relacionados com criptoativos, depois da subida da Bitcoin”.

Esta terça-feira, os investidores vão estar de olhos postos no último relatório de confiança do consumidor, de setembro, do grupo empresarial The Conference Board. Além disso, os investidores vão estar atentos ao final do terceiro trimestre que se aproxima com a próxima ronda de relatórios de resultados. Por essa altura, os investidores vão ter uma noção melhor de como as empresas estão a lidar com a inflação persistente.

Durante esta semana os mercados vão mexer também pela divulgação dos vários relatórios económicos que vão contar com mais detalhes sobre os gastos do consumidor, o mercado de trabalho e a saúde mais ampla da economia dos EUA.

Recomendadas

Wall Street encerra sessão com índices a desvalorizar mais de 1%

No fim de sessão em Wall Street o Dow Jones perde 1,45% para 33.849,46 pontos, o S&P 500 cai 1,51% para 3.965,30 pontos e o tecnológico Nasdaq cede 1,58% para 11.049,50 pontos. 

PSI cai em linha com Europa. Greenvolt e BCP lideram perdas

Dos quinze títulos apenas três fecharam em alta em Lisboa. Lá fora, “o ambiente de contestação social que se vive na China, onde se intensificam os protestos contra a política de Covid zero, está a gerar desconforto aos investidores e que desta forma descontam o mesmo nas bolsas”, realça o analista da MTrader.

Lagarde avisa que taxas de juro vão continuar a subir

Dados da inflação na zona euro em novembro vão ser conhecidos esta semana. BCE reúne-se em meados de dezembro.
Comentários