Wall Street abre de forma contida com ‘shutdown’ na mira

O Dow Jones abriu a evoluir favoravelmente 0,22% para 22.910,88 pontos enquanto o Standard & Poor’s 500 avançava 0,32% para 2.475,375 pontos. Já o Nasdaq Composite valorizava 0,433% para 6.556,46 pontos no início da sessão.

Crash de 25% em Wall Street

Wall Street abriu a última sessão da semana de forma indefinida devido às preocupações em torno de um provável ‘shutdown’ nos EUA que está a deixar os investidores com algumas reticências.

O Dow Jones abriu a evoluir favoravelmente 0,22% para 22.910,88 pontos enquanto o Standard & Poor’s 500 avançava 0,32% para 2.475,375 pontos. Já o Nasdaq Composite valorizava 0,433% para 6.556,46 pontos no início da sessão.

“Donald Trump procura financiamento para a construção do muro entre os EUA e o México, mas esta exigência pode deixar os EUA com alguns serviços encerrados caso um acordo não seja alcançado”, antevê Ramiro Loureiro, analista de mercados da Millennium investment banking.

Recorde-se que os dados do PIB norte-americano foram revistos em baixa para um crescimento anualizado de 3,4% no 3º trimestre. Já os números de encomendas têm a ser favor o bom registo no ramo de bens de equipamento, “um barómetro interessante para o investimento na economia”, analisa Ramiro Loureiro para o Jornal Económico.

No mundo empresarial, a Nike pode afastar alguns receios nas perspetivas de consumo após aceleração do crescimento de receitas. A Nike reagia com uma subida de 8%. Salta-nos à vista o tombo de 13% da Perrigo perante um pedido de taxação adicional na Irlanda relativo a um negócio de 2013.

Relacionadas

Economia dos EUA cresce 3,4% no terceiro trimestre

No segundo trimestre, o Produto Interno Bruto (PIB) tinha aumentado a um ritmo de 4,2% e nos primeiros três meses do ano registou-se um aumento mais moderado de 2,2%.

Putin acusa EUA de aumentar o risco de uma guerra nuclear

Durante uma conferência de imprensa, o presidente russo referiu que os Estados Unidos estão continuamente a promover a ideia de um ambiente pouco seguro, e que a saída de Washington dos tratados de controlo de armas apenas aumenta o risco de uma guerra nuclear.
Recomendadas

PSI segue sessão no ‘vermelho’. BCP, REN e EDP Renováveis caem mais de 2%

Lá fora, as principais praças europeias também negociaram no ‘vermelho’. O CAC 40 perde 0,12%, o DAX cai 0,15%, o IBEX 35 recua 0,70% e FTSE 100 desvaloriza 0,66%.

Euro cai para novo mínimo de 20 anos depois de viragem à direita em Itália

“A União Europeia (UE) e a zona euro estão numa situação difícil: não só a Europa está a sofrer uma verdadeira crise energética, mas agora a direita em Itália está também a registar uma vitória histórica”, disse o economista-chefe do VP do Banco Thomas Gitzel, citado pela Efe, que acrescenta que o veredicto dos mercados financeiros sobre o assunto é claro.

Euribor sobem a três e 12 meses para novos máximos e mantêm-se a seis meses

A taxa Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação e que entrou em terreno positivo em 6 de junho, manteve-se hoje em 1,803%, um máximo desde setembro de 2011.
Comentários