Wall Street abre em baixa à espera dos resultados das tecnológicas

As ações da Pepsi estão em contraciclo, a subir 0,44% para 174,50 dólares, depois de a empresa de refrigerantes aumentar o ‘outlook’ e reportar uma receita trimestral de 16,2 mil milhões de dólares (15 mil milhões de euros), acima das previsões do mercado.

A bolsa de Nova Iorque abriu a sessão desta terça-feira em terreno negativo, num dia que será marcado pela apresentação de resultados trimestrais de gigantes tecnológicas como a Microsoft e a Alphabet (Google). Ao longo da semana, a earnings season prossegue com mais de 190 empresas do S&P500 e 37 do Nasdaq.

Em Wall Street, o índice industrial Dow Jones cai 0,66% para os 33.823,07 pontos, o financeiro S&P 500 perde 0,73%, para os 4.265,42 pontos, e o tecnológico Nasdaq resvala 1,23% para os 12.852,22 pontos. Por sua vez, o Russell 2000 desvaloriza 0,76% para os 1.934,60 pontos.

As ações da Pepsi estão a subir 0,44% para 174,50 dólares, depois de a empresa de refrigerantes aumentar o outlook e reportar uma receita de 16,2 mil milhões de dólares (15 mil milhões de euros), acima das previsões do mercado. Os lucros por ação foram de 1,29 dólares.

Os títulos do Twitter descem 1,70% para 50,79 dólares, um dia após o anúncio do negócio com Elon Musk, que comprou a rede social por 44 mil milhões de dólares (41 mil milhões de euros).

A nível macroeconómico, os preços das casas nos Estados Unidos subiram 19,8% em fevereiro, comparativamente ao mesmo mês de 2021.

“Os dados macroeconómicos de hoje deverão continuará a mostrar solidez, apoiada pelas expectativas de que a economia americana tem força para aguentar uma escalada rápida das taxas de juro da Fed. As encomendas de bens duradouros deverão mostrar que o apetite de investimento das empresas continua sólido e os stocks de automóveis baixos, num contexto de procura superior à oferta, a confiança dos consumidores está a estabilizar e a escassez da oferta mantém o aumento do preço das casas”, explicam os analistas do Bankinter, em research.

“A indicação de que as encomendas de bens duradouros, excluindo transportes, registaram a taxa de crescimento mais baixa desde dezembro de 2020 pode ser outro fator de pressão”, diz Ramiro Loureiro, trader do Millennium bcp, numa nota de mercado.

Nas matérias-primas, o ‘ouro negro’ sobe mais de 1%. O preço do WTI, produzido no Texas, soma 1,56% para os 100,08 dólares por barril, enquanto a cotação do barril de Brent avança 1,59% para os 103,78 dólares por barril. “O abrandamento da recuperação das yields norte-americanas permitiu que as ações recuperassem um pouco de fôlego e melhorassem o sentimento em relação às matérias-primas energéticas e metais industriais. No entanto, as perspetivas para o petróleo estão longe de ser claras, pois há uma série de fatores contraditórios”, comentam os analistas da XTB.

Quanto ao mercado cambial, o euro está a depreciar 0,28% para os 1,0681 dólares, enquanto a libra esterlina recua 0,44% face à moeda dos Estados Unidos, para os 1,2683 dólares.

Recomendadas

PremiumNovobanco tem como meta financiar 600 milhões de euros de dívida “verde” até 2024

A meta faz parte do Plano Estratégico do banco para 2024 e o Novobanco já tomou firme duas emissões de dívida da Sonae SGPS e Modelo Continente indexadas a indicadores ESG.

Govcoins são o futuro mas ameaçam negócio da banca

As moedas digitais dos bancos centrais podem trazer mais segurança nos pagamentos, mas também criar um problema de inclusão. E podem colocar em causa a viabilidade do sector financeiro.

Wall Street termina semana apenas com Nasdaq a negociar em terreno negativo

O aumento das taxas de juros , a alta inflação, a guerra na Ucrânia e a desaceleração da economia chinesa castigaram as ações e levantaram preocupações sobre uma possível recessão nos EUA.
Comentários