Wall Street abre mista após atas da Fed apontarem para subida menos agressiva da taxa de juro

Bolsa de Nova Iorque negoceia agora no ‘vermelho’ após o banco federal ter mostrado uma menor agressividade no ritmo de subida da taxa de juro devido a receios de abrandamento económico.

A bolsa de Nova Iorque abriu a sessão mista, estando agora a negociar na sua generalidade em terreno negativo, com os investidores expectantes sobre a evolução das taxas de juro no país, num dia em que a Fed deu a conhecer as suas atas.

O Dow Jones perde agora 0,27% para 33.888,07 pontos, seguido do Nasdaq, que cai 0,17% para 12.916,01 pontos, e do S&P 500, que perde 0,08% para 4.270,66 pontos.

“Wall Street abre penúltima sessão da semana em território positivo, ainda que sem variações muito expressivas, mostrando algum alívio após a sessão negativa de ontem, no dia em que foram divulgadas as atas da FED, onde se revelou que o banco federal poderia ser menos agressivo no ritmo de subida da taxa de juro sobre receios de abrandamento económico, notando, no entanto, que ainda há o risco de que as pressões inflacionistas se tornem mais persistentes do que o esperado”, explica Ramiro Loureiro, analista de mercado do Millennium Investment Banking.

No mercado petrolífero, o brent ganha 0,69% para 96,17 dólares e o crude valoriza 2,55% para 90,36 dólares.

“O petróleo bruto caiu esta semana para os níveis mais baixos desde meados de fevereiro. O preço caiu cerca de 30,0% em relação à alta de março, quando o mercado estava preocupado que a Rússia pudesse parar as transferências de petróleo. Parece que o mercado do petróleo estabilizou significativamente a partir desta altura, embora neste momento estejamos a lidar não só com preocupações de oferta, mas sobretudo com a procura, que pode reagir negativamente a um potencial abrandamento económico. Há duas semanas que o petróleo bruto se tem movimentado abaixo dos 100 dólares por barril”, comentam analistas XTB numa nota enviada à imprensa.

Recomendadas

PSI lidera subidas na Europa com CTT e NOS a valorizarem à volta de 5%

“As bolsas europeias ganharam ânimo ao longo da sessão e acabaram por encerrar em alta, com o PSI em destaque, ao valorizar quase 2%. O índice de ações português foi impulsionado pelo disparo superior a 5% da NOS, perante perspetivas de que o mercado móvel nacional possa encolher de cinco para quatro players depois da Vodafone Portugal ter concordado em comprar a Nowo”, relata o analista do Millennium BCP, Ramiro Loureiro.

Samba Digital entra na Bolsa de Lisboa a 6 de outubro

A Samba Digital trabalha com os maiores clubes e jogadores do futebol inglês, francês, italiano e alemão. E, desde este ano, com a Primeira Liga Portuguesa.

CMVM publica três documentos com recomendações para o investidor

Na “Semana do Investidor” a Comissão de Mercado de Valores Mobiliários avança com duas publicações. Sendo uma delas o “Relatório do Investidor” e a outra um estudo sobre Incentivos à Poupança de Longo-Prazo. Hoje é publicada também a brochura sobre Finanças Sustentáveis para ajudar os investidores a identificarem as características deste tipo de investimentos, o que os distingue e quais os cuidados a ter.
Comentários