Wall Street abre mista com Boeing no radar dos investidores

“A juntar às mais recentes novidades em torno da guerra comercial, chegam-nos hoje bons dados para o setor imobiliário e indústria norte-americana”, refere a Mtrader.

O Dow Jones sobe 0,06% para 28.251,5 pontos; o S&P 500 avança 0,13% para 3.195,5 pontos e o Nasdaq acaba por contrariar esta tendência e abre em queda de 0,043% para 8.566,67 pontos.

“Os principais índices nova-iorquinos mantêm-se a negociar junto aos máximos históricos”, diz o analista da Mtrader, Ramiro Loureiro.

A Boeing (-1,19%) mantém-se no radar depois de confirmar a suspensão temporária da produção do 737 Max a partir de janeiro de 2020. Isto pode afetar “os fornecedores da norte-americana que incluem empresas como a Rolls-Royce, Safran, Thales e Leonardo”, diz o analista da plataforma do BCP.

Já a Micron, Amazon e UPS reagem positivamente a notas de research. A Micron teve uma recomendação de subida pelo Wedbush; a UPS foi adicionada à lista de top picks do Bank of America.

“A juntar às mais recentes novidades em torno da guerra comercial, chegam-nos hoje bons dados para o setor imobiliário e indústria norte-americana”, refere a Mtrader.

A produção industrial nos EUA traduz um aumento sequencial de 1,1% em novembro que compara com os +0,9% esperados pelos analistas. Já a capacidade utilizada subiu dos 76,6% para os 77,3%.

As casas em início de construção superam estimativas, com o maior número de licenças desde 2007.

Esta agendado para hoje os discursos da presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde, e do francês Benoît Coeuré, do conselho executivo do BCE, “podendo estes sinalizar algum otimismo ao mercado”, refere a XTB.

“No mercado forex, a libra esterlina corrigiu boa parte dos ganhos obtidos depois da vitória dos Conservadores. A depreciação de hoje seguiu-se às declarações de Boris Johnson, que reforçou a promessa de um Brexit em 2020, sinalizando a possibilidade de uma saída sem acordo”, refere o analyst & account manager da XTB, André Pires.

 

Recomendadas

Wall Street fecha eufórica com vislumbre do abrandamento da subida das taxas da Fed

Nasdaq foi o índice estrela de Wall Street. A justificar a subida das ações está a descida do ISM dos EUA para mínimos de mais de dois anos, que reforçou a narrativa de que a Fed está a ter sucesso no arrefecimento da economia, pelo que poderá abrandar o aperto da política monetária.

Musk avança para a compra do Twitter e ações disparam 22%

O CEO da Tesla, Elon Musk, voltou atrás na negociação e concordou em comprar o Twitter pelo preço original acordado de 44 mil milhões de dólares. As negociações da tecnológica na bolsa norte-americana foram interrompidas aquando do anúncio e retomaram a valorizar 22%.

‘Green bonds’. EDP avança com nova emissão de 500 milhões

Em menos de 24 horas, a EDP anuncia que vai aos mercados buscar mil milhões para financiar projetos de energias renováveis.
Comentários