Wall Street abre mista. Twitter desvaloriza com outro volte-face no negócio

Já as ações da Peloton estão a valorizar 3,35% para 8,82 dólares, apesar de a empresa das bicicletas de fitness ter informado que iria reduzir a força de trabalho em mais 12% (ou 500 empregos). A gigante do retalho Walmart avança à boleia de uma nova aquisição.

A bolsa de Nova Iorque abriu a sessão desta quinta-feira em terreno misto, na véspera de o governo de Joe Biden revelar os números mensais do emprego nos Estados Unidos e um dia depois de o ADP Research Institute revelar que as empresas privadas norte-americanas criaram 208 mil postos de trabalho em setembro, mais do que as estimativas dos analistas.

Segundo os especialistas do Bankinter, estes dados macroeconómicos dão “argumentos à Fed para continuar a sua subida nas taxas de juro e mantê-las elevadas durante mais tempo”. “O RBA (Austrália) subiu as taxas de juro +25 pontos base (versus +50pb esperado) e ajuda a prolongar a boa tendência das bolsas asiáticas”, assinalam, em research.

Em Wall Street, o índice industrial Dow Jones recua 0,38% para os 30.157,35 pontos no término das negociações de hoje. Quanto ao índice financeiro S&P 500, desliza 0,16% para os 3.777,28 pontos e o tecnológico Nasdaq sobe 0,39% para os 11.191,57 pontos. Por sua vez, o Russell 2000 está na linha d’água com uma valorização de 0,02% para os 1.767,25 pontos.

Em contraciclo com a praça na qual negoceia está o Twitter. Os títulos da rede social resvalam 1,37% para 50,59 dólares na sequência de outro volte-face no negócio (ou hipotético negócio) com Elon Musk. Pouco mais de 24 horas depois de ter aceitado comprar o Twitter pelo preço inicial (44 mil milhões de dólares), o dono da Tesla perdeu os parceiros de investimento (Apollo Global Management e Sixth Street Partners), de acordo com a agência Reuters.

As ações da Peloton estão a valorizar 3,35% para 8,82 dólares, apesar de a empresa das bicicletas de ginástica ter informado que iria reduzir a força de trabalho em mais 12% (ou 500 empregos). O CEO, Barry McCarthy, disse ao “Wall Street Journal” que está vai dar seis meses à fabricante de equipamentos para exercício físico para a recuperação financeira.

A Walmart sobe 1,02% para 134,27 dólares perante uma nova aquisição. “A retalhista adquiriu a Alert Innovation, uma empresa de automação robótica que desenvolve tecnologia de manuseamento de materiais para automatizar o atendimento de pedidos em cadeias de fornecimento no retalho. A Walmart trabalha com a Alert para personalizar a tecnologia para centros de atendimento de mercado desde 2016”, destaca Ramiro Loureiro, trader do Millennium bcp.

Já a Pinterest dispara 5,31% para 25,94 dólares à boleia de uma perspetiva de melhoria de tendência da rede social e de recomendação de compra da ação pelo Goldman Sachs.

Quanto às matérias-primas, o ‘ouro negro’ sobe menos de 1%. Ontem, a OPEP+ (Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados) anunciou o maior corte na produção de petróleo desde 2020, correspondente a 2 milhões de barris por dia. O preço do petróleo WTI, produzido no Texas, valoriza os ligeiros 0,09% para os 87,84 dólares por barril, enquanto a cotação do barril de Brent avança apenas 0,10% para os 93,46 dólares por barril.

No mercado cambial, o euro está a depreciar 0,38% face à moeda dos Estados Unidos, para os 0,9844 dólares. Em relação à libra esterlina, a moeda de 19 países da União Europeia sobe 0,37% para 0,8754 libras.

Recomendadas

Bolsa de Lisboa encerra sessão a perder mais de 1%

Entre as cotadas que mais perdem está a Semapa a recuar 7,67%para 13,72 euros, seguida da Altri a perder 4,44%

Wall Street abre sessão em baixa com principais índices em queda

O Dow Jones começa o dia em Wall Street a perder o,86% para 34.097,52 pontos, o S&P 500 a ceder 0,92% para 4.038,89 pontos, e o tecnológico Nasdaq a cair 1,26% para 11.338,05 pontos.

Bolsa de Lisboa segue em terreno negativo com Semapa a desvalorizar 3,50%

No mercado cambial, o euro está a ter uma valorização de 0,08% face ao dólar, para os 1,0530 euros.
Comentários