Wall Street abre no vermelho em linha com Europa

Os receios de uma recessão económica, com a inflação global a aumentar, voltaram a pesar sobre as ações esta quarta-feira.

A Bolsa de Nova Iorque abriu esta quarta-feira em território negativo, em linha com as congéneres europeias, após uma terça-feira marcada por ganhos.

Pelas 14h30 (hora de Lisboa) o S&P 500 recua 1,14%, para 3.726,40 pontos, o tecnológico Nasdaq devaloriza 0,88%, para 10.972,44 pontos, e o industrial Dow Jones desce 0,58% para 30.352,57 pontos.

Os receios de uma recessão económica, com a inflação global a aumentar, têm pesado sobre as ações.

A inflação no Reino Unido disparou em maio para 9,1%, um novo máximo em 40 anos, permanecendo elevada apesar do Banco da Inglaterra ter aumentado as taxas de juros pela quinta vez na semana passada.

A recordar que, também na semana passada, a Reserva Federal (Fed) elevou as taxas de juros em 75 pontos base, o maior aumento de taxa do banco central desde 1994, para também controlar a inflação. O presidente da Fed, Jerome Powell, irá comparecer no Congresso norte-americano esta quarta-feira, dando início a dois dias de depoimentos. O aumento da inflação e questões sobre se o banco central está a fazer o suficiente para detê-la serão certamente os focos principais da audiência.

O analista de mercados Ramiro Loureiro, do Millennium Investment Banking, aponta para um receio entre os investidores de que a economia não aguente o impacto da subida de taxas de juro, com a inflação a não ceder. A análise nota ainda que este receio tem levado a uma venda generalizada nos mercados, com efeito mais vincado nos setores cíclicos.

O preço do barril de petróleo continua a descer significativamente, com o brent a recuar 6,07% para os 107,87 dólares e o crude a baixar 6,58% para 102,61 dólares. Espera-se que o presidente dos EUA, Joe Biden, peça hoje ao Congresso que vote pela suspensão do imposto federal sobre a gasolina, entre outras medidas para reduzir os preços nos EUA, algo que poderá pressionar para baixar os preços globais do ‘ouro negro’.

No mercado cambial, o euro está a ter uma valorização face ao dólar, com uma subida de 0.17%, para os 1,0543 euros.

 

Recomendadas

PremiumBitcoin sob pressão com receios sobre economia mundial

As criptomoedas estão a recuperar após fortes quedas, mas os analistas alertam que o movimento pode não ter sustentação.

Wall Street encerra sessão com índices a ganhar mais de 2,50%

Os mercados financeiros têm estado agitados, mas recuperaram e encerraram a semana a negociar no verde.

Bruxelas quer emitir 50 mil milhões de euros em obrigações para financiar NextGenerationEU

Bruxelas anunciou o programa de financiamento para entre julho e dezembro.
Comentários