Wall Street abre sessão no ‘vermelho’ ainda a digerir nova subida de juros da Fed

A subida anunciada ontem foi a sexta consecutiva dos juros diretores e a quarta seguida de 75 p.b., depois de largos meses em que a Fed considerou o fenómeno nos preços como ‘transitório’.

A bolsa de Nova Iorque iniciou a sessão desta quinta-feira em terreno negativo, refletindo o sentimento negativo de ontem depois de a Fed ter decidido subir os juros em 75 pontos pela quarta vez consecutiva.

O Dow Jones cai 0,72% para 31.915,25 pontos, o S&P 500 recua 0,89% para 3.725,57 pontos e o Nasdaq perde 1,22% para 10.396,84 pontos (às 14:10 de Lisboa),

“A subida de 75 pontos base na taxa de juro para os EUA, a quarta consecutiva desta dimensão, para os 3,75%-4,00%, já estava incorporada pelos investidores, mas a maior agressividade nas palavras de Jerome Powell foi mal recebida pelos investidores. O presidente do Banco Central mostrou-se preparado para novos aumentos, em resposta a níveis de inflação superiores ao anteriormente previsto”, explica Ramiro Loureiro, analista de mercados do Millennium investment banking.

A subida anunciada ontem foi a sexta consecutiva dos juros diretores e a quarta seguida de 75 p.b., depois de largos meses em que a Fed considerou o fenómeno nos preços como ‘transitório’.

No mercado petrolífero, o brent cai 1,50% para 94,72 dólares por barril e o crude recua 2,17% para 88,05 dólares.

Recomendadas

Barril de petróleo russo limitado a 60 dólares após acordo entre G7 e Austrália

Após acordo alcançado pela União Europeia, os países do G7, juntamente com Austrália, concordam com um limite de preço de 60 dólares por barril para o petróleo russo. Moscovo repete que não aceita.

Redução da produção de petróleo? “Necessária e correta”, diz OPEP+

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo e os seus aliados (OPEP+) decidiu este domingo continuar a aplicar um corte na produção de petróleo em 2023, uma medida que defendeu ser “necessária e correta”.

PremiumMercados somam e seguem

Índices acionistas encerram em alta em novembro, somando segundo ganho mensal consecutivo.
Comentários