Wall Street abre timidamente ‘no verde’ em linha com congéneres europeias

A bolsa abriu a sessão desta quarta-feira com os principais índices a valorizar menos de 1%.

Wall Street | Spencer Platt/Getty Images

A bolsa de Nova Iorque abriu esta quarta-feira território positivo, mas ténue, acompanhando a tendência das principais praças europeias.

Pelas 14h31 (hora de Lisboa), o S&P 500 sobe 0,03%, para 3.832,46 pontos, o tecnológico Nasdaq valoriza 0,07%, para 11.329,77 pontos, e o industrial Dow Jones avança 0,04% para 30.979,99 pontos.

Esta quarta-feira, os investidores têm muitos dados e relatórios para analisar, à medida que os mercados avaliam uma possível recessão. A Reserva Federal irá divulgar hoje a ata de sua reunião dos dias 14 a 15 de junho, dando algumas pistas sobre a estratégia do banco central em aumentar as taxas na luta contra a inflação.

O analista Ramiro Loureiro, do Millennium Investment Banking, relembra que os receios de uma recessão ainda marcam os mercados com a contínua queda das yields, que revela que os investidores mantêm a tendência para adquirir títulos no mercado obrigacionista, sob receios de recessão. “Como resposta, a yield curve, considerada um dos melhores indicadores de recessão, sofreu ontem a segunda inversão registada este ano, mantendo a tendência na sessão de hoje, sendo este um dado ao qual os investidores prestam atenção”, lê-se ainda na análise.

Hoje estão em destaque a Activision Blizzard e a Microsoft, depois do órgão de fiscalização de concorrência do Reino Unido (Competition and Markets Authority) ter aberto uma investigação sobre a aquisição do videojogo pela gigante da tecnologia. As ações da Activision Blizzard estão a cair 0,34%, mas as ações da Microsoft estão a valorizar 0,44%.

Citado pela CNBC, o órgão de fiscalização britânico declarou que sua investigação “consideraria se o acordo poderia prejudicar a concorrência e levar a resultados piores para os consumidores – por exemplo, por meio de preços mais altos, qualidade inferior ou escolha reduzida”.

O preço do barril de petróleo está a descer. O brent recua 0,68% para os 102,07 dólares e o crude está a diminuir 0,86% para 98,64 dólares.

No mercado cambial, o euro está a registar novos mínimos face ao dólar, recuando 0,72%, para os 1,0192 dólares, algo que não acontecia há mais de duas décadas.

Atualizada às 14h47h

Recomendadas

Wall Street começa bem mas acaba no vermelho

Os mercados finalmente parecem ter entendido que a Reserva Federal ainda não se decidiu a moderar o aumento das taxas de juro. Antes disso, é preciso que a moderação do crescimento da inflação se consolide.

Bolsa de Lisboa encerra sessão no verde com Galp a liderar ganhos

Além da Galp, BCP encerra sessão a valorizar 3,23% para 0,1567 euros e a Mota-Engil a crescer 1,81% para 1,204 euros.

Wall Street abre em terreno positivo

No mercado petrolífero, o Brent sobe 1,31% para 98,68 dólares por barril e o WTI ganha 1,53% para 93,34 dólares.  
Comentários