Wall Street arranca em alta com Nasdaq a ganhar mais de 0,60%

Assim, na abertura da bolsa, o Dow Jones soma 0,20% para 33.977,84 pontos, o S&P 500 avança 034% para 4.003,61 pontos e o tecnológico Nasdaq 0,61% para 11.163,83 pontos.

A bolsa de Nova Iorque abriu sessão, desta quarta-feira, em terreno positivo, com os principais índices a registar ganhos.

Assim, na abertura da bolsa, o Dow Jones soma 0,20% para 33.977,84 pontos, o S&P 500 avança 034% para 4.003,61 pontos e o tecnológico Nasdaq 0,61% para 11.163,83 pontos.

Segundo o analista de mercados do Millenium BCP, Ramiro Loureiro, “a bolsa de Nova Iorque arranca em alta, em sintonia com o ambiente que se vive nas congéneres europeias”.

“A indicação de que os preços no produtor dos EUA voltaram a recuar em dezembro de 2022 face ao mês de novembro e denotaram um abrandamento do ritmo de subida em relação a 2021 trazem otimismo, pois corroboram a ideia de que as menores pressões inflacionistas a montante da cadeia de fornecimento ajudarão a sustentar a tão desejada descida da inflação”, sublinha o especialista.

No seio empresarial, Ramiro Loureiro aponta para os “disparos da Moderna, em reação a bons dados de eficácia de vacina”. A Moderna abre sessão a subir 7,58% para 205,14 dólares.

O analista salienta ainda que “as transportadoras aéreas podem animar com as contas da United Airlines”, que começou o dia em Wall Street a somar 1,00% para 51,69 dólares.

A United revelou que no 4º trimestre o seu lucro foi de 2,46 dólares por ação, o que superou a previsão média de Wall Street, de 2,11 dólares, segundo um levantamento feito pela FactSet. A faturação ascendeu a 12,4 mil milhões de dólares.

Recomendadas

EDP Renováveis mantém negociações do PSI em baixo

A maioria dos principais índices europeus seguem a mesma linha que Portugal, estando a negociar em terreno negativo.

Sector energético pressiona PSI. Lisboa abre no ‘vermelho’

A EDP Renováveis e a Greenvolt são as cotadas a perder mais terreno, recuando mais de 1% na abertura da última sessão da semana.

Topo da Agenda: o que não pode perder nos mercados e na economia esta sexta-feira

Os índices de gestores de compras para a zona euro e Reino Unido são divulgados no dia a seguir a nova subida dos juros na economia britânica, que destoa da tendência menos negativa do que o temido no resto o continente e parece mesmo estar em recessão.
Comentários