Wall Street arranca em baixa apesar do aumento das vendas do sector retalhista

No início da sessão, o S&P 500 cai 0,33%, para 3,978.44 pontos, o tecnológico Nasdaq desvaloriza 0,93%, para 11,253.04 pontos, e o industrial Dow Jones cresce 0,14%, para 33,640.62 pontos.

Brendan McDermid/Reuters

A bolsa nova-iorquina abriu a sessão desta quarta-feira, 16 de novembro, em baixa, contrastando com um aumento de vendas acima do esperado do sector retalhistas nos Estados Unidos, em outubro.

No início da sessão, o S&P 500 cai 0,33%, para 3,978.44 pontos, o tecnológico Nasdaq desvaloriza 0,93%, para 11,253.04 pontos, e o industrial Dow Jones cresce 0,14%, para 33,640.62 pontos.

Ainda no sector do retalho e a inverter a tendência de crescimento, esteve a Target que, no arranque da sessão, cai 14,47%, depois de ter anunciado um resultado negativo de 17% nas suas contas.

Em sentido inverso esteve a produção que acabou por registar uma quebra no mesmo mês, face à utilização da capacidade instalada.

“A Carnival está pressionada pela emissão de dívida. A NVIDIA e AMD até receberam recomendação de compra, mas são castigadas pelo ambiente negativo do setor depois da Micron ter mostrado necessidade de ajustamento de stocks”, refere o analista de mercados do Millenium investment banking, Ramiro Loureiro.

Recomendadas

PremiumBCE e Fed avaliam peso da subida de juros e ritmo pode abrandar nas próximas reuniões

As atas das mais recentes reuniões de política monetária na zona euro e EUA mostram uma preocupação de ambos os bancos centrais com o abrandamento da economia, dando esperanças de subidas menos expressivas dos juros nos próximos meses, embora os sinais neste sentido sejam mais fortes do outro lado do Atlântico.

Musk tinha um plano para o Twitter? Veja as escolhas da semana no “Mercados em Ação”

Conheça as escolhas da semana do programa da plataforma multimédia JE TV numa edição que contou com a análise de Nuno Sousa Pereira, head of investments da Sixty Degrees.

PSI encerra no ‘vermelho’ em contra ciclo com a Europa

Lá fora, as principais praças europeias negociaram maioritariamente em terreno positivo. O FTSE 100 valorizou 0,32%, o CAC 40 ganhou 0,08%, e o DAX apreciou 0,01%. O espanhol IBEX 35 manteve-se estável.
Comentários