Wall Street. Dow Jones abre sessão a escalar, animado pelos números do emprego

As ações da bolsa norte-americana iniciaram a sessão no ‘verde’, com os principais índices a crescer numa semana de perdas generalizadas. Os investidores reagem assim ao relatório do emprego no mês de outubro.

Brendan McDermid/Reuters

A bolsa norte-americana arrancou animada esta sexta-feira, com os principais índices a reagir de forma positiva aos mais recentes dados do emprego, relativos ao mês de outubro. Esta semana, Wall Street também sentiu alguma reticência por parte dos investidores, que encararam mais uma subida das taxas de juro por parte da Reserva Federal norte-americana.

O industrial Dow Jones avança 1,1%, a ganhar 345 pontos. Já o empresarial S&P 500 e o tecnológico Nasdaq cresceram 1,4% e 1,6%, respetivamente.

“A revelação de que a economia norte-americana terá gerado bastante mais emprego que o previsto nos meses de setembro e outubro chegou a gerar desconforto, por fazer acreditar que desta forma será mais fácil controlar a inflação, justificando movimentos agressivos da Fed no que respeita à subida de taxas”, diz o analista de mercados do Millennium Investment Banking, Ramiro Loureiro. “No entanto, o sentimento recuperou de seguida”, acrescenta.

Já nas commodities, o petróleo texano WTI está a crescer 4,42%, a valer 92,07 dólares por barril. Já o brent, estava na abertura a subir 3,83% e a ser negociado a 98,30 dólares por barril.

Recomendadas

Wall Street encerra no ‘vermelho’ contrariando ‘verde’ da Europa

O petróleo está a ser negociado em alta. O brent valoriza 0,74% para os 76,71 dólares e o crude sobe 0,10% para os 71,53 dólares.

PremiumPreço do petróleo caiu 45% desde máximo depois de invasão da Ucrânia

Apesar do embargo e do teto à Rússia, os preços do petróleo bateram mínimos anuais em três dias consecutivos esta semana.

Embargo europeu ao petróleo russo: o que esperar? Veja os gráficos da semana no “Mercados em Ação”

Veja os destaques na rubrica “Gráficos da Semana”, da responsabilidade de Marco Silva, consultor de estratégia e investimento, no programa que contou com a análise de Mário Martins, administrador da ActivTrades Brasil.
Comentários