Wall Street em modo rally na véspera de eleições intercalares

A perspetiva de um Congresso com uma ou duas câmaras republicanas animou o mercado, bem como sectores específicos, como a energia. Já na tecnologia, a Apple debateu-se no início da sessão, mas acabou no verde, dando força a títulos como a Microsoft e Alphabet.

Wall Street fechou em forte a alta a sessão de segunda-feira, com os mercados ansiosos pelas eleições intercalares nos EUA que deverão confirmar um Congresso com controlo republicano.

O Dow Jones fechou a subir 424 pontos, ou 1,31%, chegando aos 32.827,66, enquanto o S&P 500 acelerou 1,00% para os 3.808,15 pontos. Já o Nasdaq valorizou 0,85%, fechando nos 10.564,52 pontos.

A sessão foi fortemente marcada pelas eleições intercalares de terça-feira, quando se espera que os republicanos retomem pelo menos uma das câmaras do Congresso ou até mesmo ambas.

O destaque do dia vai para o sector tecnológico, onde os grandes nomes acabaram com performances bem distintas. A Meta deu força ao índice tecnológico ao avançar mais de 6,5% depois das notícias de que deveriam avançar despedimentos já esta semana, mas os relatos de uma redução temporária na produção do iPhone castigaram o sector durante parte da sessão.

Ainda assim, a Apple fechou no verde, subindo 0,39%, bem como a Alphabet, que avançou 2,29%, e a Microsoft, que fechou 2,39% acima.

Também na energia houve ganhos de assinalar, com a perspetiva de menos regulação no sector com a possibilidade de um Congresso republicano. Títulos como EQT e Baker Hughes lideraram os ganhos no ramo, avançando 7,52% e 5,19%, respetivamente.

Recomendadas

Santander lança fundo de investimento social em parceria com a ONG do Bono e Bobby Shriver

O Banco Santander, através da SAM, celebrou uma aliança com a (RED), a ONG cofundada por Bono e Bobby Shriver para angariar fundos destinados ao combate à SIDA. O fundo doará 15% da sua comissão de gestão para promover projetos. O fundo começou a ser comercializado em Espanha, Portugal, Reino Unido, Alemanha, Chile e nos centros nos quais opera o Santander Private Banking Internacional.

Bolsa de Lisboa arranca no ‘vermelho’. Galp cai quase 2%

Em linha com as congéneres europeias, a praça lisboeta abre a sessão desta segunda-feira em terreno negativo, com as principais cotadas do PSI a desvalorizar. O índice recuou 0,68% na abertura.

Topo da Agenda: o que não pode perder nos mercados e na economia esta semana

Uma semana rica em dados da inflação na Europa, que os mercados analisarão com atenção na busca de sinais sobre a política monetária de médio-prazo do BCE, que tem vários responsáveis a discursar. Também nos EUA e Inglaterra os responsáveis pelos bancos centrais discursam na antecâmara da última reunião do ano.
Comentários