Wall Street encerra mista em dia de recuperação falhada para o Nasdaq

O S&P 500 ganha 0,18% para os 4.182,80 pontos. O índice industrial Dow Jones fechar o dia em terreno positivo, a subir 0,19% para 33.301,93 pontos. Já o tecnológico Nasdaq encerra a cair 0,01% para 12.488,93 pontos

Os principais índices em Nova Iorque encerraram o dia mistos, com o Dow Jones a liderar os ganhos da sessão. O dia fica marcado pelas perdas tecnológicas, com o Nasdaq a falhar a recuperação para terreno positivo mesmo antes do sino tocar.

“De panorama geral de notar apreciação do dólar face a divisas como o Euro, para um valor que já não se observava desde 2017. Isto depois de uma casa de investimento defender que a Fed deverá ser mais agressiva na subida de taxas de juro este ano”, comenta o analista de mercados da Millennium investment banking, Ramiro Loureiro.

Os investidores permanecem expectantes para saber se os resultados das empresas tecnológicas provam que a intensa venda em abril foi um equívoco.

O S&P 500 ganha 0,18% para os 4.182,80 pontos. O índice industrial Dow Jones fechar o dia em terreno positivo, a subir 0,19% para 33.301,93 pontos. Já o tecnológico Nasdaq encerra a cair 0,01% para 12.488,93 pontos

Nas empresas, destaque para a Microsoft, que apresentou ontem os seus resultados trimestrais e encerra o dia com as ações a valorizarem 4,81%.

O preço do barril de petróleo está a subir nos dois lados do Atlântico. Em Nova Iorque, o WTI aumenta o,45% para os 102.16 dólares por barril, enquanto o Brent está a valorizar 0,37% para os 105.00 dólares em Londres.

No mercado cambial, o euro deprecia 0,72% face ao dólar norte-americano para os 1,0559 dólares. A libra esterlina deprecia 0,22% face à moeda dos Estados Unidos, para 1,2544 dólares.

Recomendadas

BCP e REN lideram ganhos na bolsa de Lisboa

Em contraste ao PSI, nas bolsas europeias a tendência nas principais praças é de desvalorização das bolsas.

IGCP colocou 1.500 milhões a seis e 12 meses, com juros positivos no prazo mais longo

“Portugal veio ao mercado com duas emissões de dívida de curto prazo, colocou em bilhetes do tesouro a 6 meses 625 milhões de euros e a 12 meses 875 milhões de euros. Face ao último leilão comparável assistimos a uma subida nas taxas”, segundo o Banco Carregosa.

IGCP vai ao mercado levantar até 1.750 milhões em dívida a seis e a 12 meses

O IGCP precisou que as maturidades dos BT hoje leiloados são em 18 de novembro de 2022 (seis meses) e em 19 de maio de 2023 (12 meses).
Comentários