Wall street encerra no ‘verde’ impulsionada pelo Nasdaq e S&P500

Embora o Nasdaq tenha encerrado a valorizar, o Facebook, agora conhecido como Meta Platform, encerrou no ‘vermelho’, a ceder 0,02% para 329,75 dólares.

A bolsa de Nova Iorque encerrou sessão desta sexta-feira a valorizar, tendo sido impulsionada pelo tecnológico Nasdaq, que subiu 0,46% face ao momento de abertura, mas também pelo S&P500.

Assim, o S&P 500 soma 0,94%, para 4.711,10 pontos, o tecnológico Nasdaq ganha 0,73%, para 15.630,60 pontos, e o industrial Dow Jones avança 0,60%, para 35.970,99 pontos.

Embora o Nasdaq tenha encerrado a valorizar, o Facebook, agora conhecido como Meta Platform, encerrou no ‘vermelho’, a ceder 0,02% para 329,75 dólares. Por outro lado, a Tesla apreciou 1,32% para 1.017,03 e a Amazon perdeu 1,12% para 3.444,24 pontos.

Depois de abrir no verde, não tendo sido influenciada pelos dados da inflação nos Estados Unidos, que em linha com o antecipado pelos analistas tendo atingido os 6,8% em novembro, encerra o dia igualmente com ganhos.

Embora a inflação tenha tido impacto, segundo o analista Hnerique Tomé “o mais importante para os mercados continua a ser a decisão que irá resultar da reunião da FOMC sobre eventuais subidas das taxas de juro e a complexidade da nova variante Omicron”.

 

 

Recomendadas

Diretora do FMI avisa que situação económica “ainda vai piorar antes de melhorar”

“A incerteza é muito elevada”, referiu Kristalina Georgieva, destacando os efeitos da guerra, apontando que pandemia que “ainda não desapareceu” e acrescentando também que “os riscos em torno da estabilidade financeira estão a crescer”.

PSI fecha em queda em linha com Europa. EDPs lideram perdas

As bolsas europeias encerraram na sua globalidade em baixa. Já o petróleo está em rota ascendente depois de a OPEP+ ter anunciado um corte agressivo na produção. Por sua vez as ‘yields’ da dívida a 10 anos estão em alta.

Agência americana de marketing digital desportivo chuta para golo na bolsa de Lisboa

A empresa apoia clubes e jogadores na sua estratégia de internacionalização, desenvolvendo as suas audiências digitais em todo o mundo. Entre os seus clientes, encontram-se o Liverpool, Manchester United, Juventus, Bayern de Munique, PSG, Orlando Magic, F1 e a Primeira Liga Portuguesa.
Comentários