Wall Street encerra semana com principais índices a negociar no verde

O Dow Jones e S&P 500 recuperaram face ao momento de abertura quando estavam a desvalorizar. No momento de fecho da bolsa de Nova Iorque os índices somavam 1,47% e 2,41% respetivamente.

O dia começou acanhado em Wall Street com a bolsa de Nova Iorque a abrir sessão em terreno misto apenas com o Nasdaq a negociar a verde. No momento de fecho dos mercados já todos os principais índices valorizavam.

O Dow Jones encerrou o dia e a semana em Wall Street a somar 1,47% para 32.196,66 pontos, o S&P 500 a avançar 2,41% para 4.024,70 pontos e o tecnológico Nasdaq a subir 3,82% para 11.805,00 pontos. De recordar que o Dow Jones abriu sessão a perder 0,33%, o S&P 500 a ceder 0,13%, e  Nasdaq a avançar 0,06% para 11.370,96.

Destaque ao longo do dia de hoje para o Twitter depois do CEO da Tesla, Elon Musk,, ter admitido que a aquisição estava em “stand-by”. Depois das declarações de Musk as ações do Twitter caíram mais de 18% no pré-mercado, segundo a xtb trading. No momento de abertura, o Twitter recuava 10,91%, enquanto ao final do dia fechou a perder 9,72% para 40,70 dólares.

O mesmo não aconteceu com a Tesla de Elon Musk que começou a dia a ganhar 4,53% e encerrou o dia a somar 5,71% para 769,59 dólares.

Recomendadas

Transmissões gratuitas de aplicações em fundos de investimento ficam sujeitas a imposto de selo

As transmissões gratuitas de valores aplicados em fundos de investimento mobiliário e imobiliário ou em sociedades de investimento mobiliário e imobiliário passam a pagar Imposto do Selo, segundo uma proposta de alteração do PS ao OE2022 hoje aprovada.

PSI encerra no ‘verde’. BCP dispara mais de 5% e Greenvolt quase colada

Lisboa terminou a sessão em linha com as suas congéneres europeias. O CAC 40 ganhou 1,78%, DAX avançou 1,60%, IBEX apreciou 1,45%, e o FTSE100 valorizou 0,93%.

Wall Street abre em terreno positivo. Investidores otimistas em relação à inflação

A sessão arranca como uma espécie de ‘virar de página’, após ontem, os investidores terem revelado pouca vontade em investir na sequência da pressão trazida pelo corte do Outlook por parte da NVIDIA e que acabou por pesar no sector tecnológico
Comentários