Wall Street fecha em alta ao som do crescimento do PIB

Petróleo em queda de quase 4% marcou a sessão de Nova Iorque.

O Dow Jones fechou a subir 0,12% para 19.121,60 pontos. O S&P 500 encerrou a subir 0,13% para 2.204,66 pontos e o Nasdaq valorizou 0,21% para 5.379,92 pontos.

O dia foi marcado pela queda do petróleo. O desacordo na OPEP levou à queda  das cotações do petróleo, que desvalorizaram mais de 3%, pressionando as petrolíferas. A véspera da reunião da OPEP para decidir um eventual corte de produção de petróleo parece cada vez mais improvável um acordo e o mercado está a reflectir esse risco.

O mercado dá sinais de não acreditar no acordo definitivo do cartel e após o fecho de Wall Street o Brent desvalorizou 3,75% para os 46,43 dólares por barril, enquanto nos EUA o WTI caiu 3,93% para os 45,23 dólares.

Hoje ainda ficou conhecido que a economia norte-americana cresceu a um ritmo de 3,2% no terceiro trimestre batendo as expectativas.

Recomendadas

Wall Street fecha eufórica com vislumbre do abrandamento da subida das taxas da Fed

Nasdaq foi o índice estrela de Wall Street. A justificar a subida das ações está a descida do ISM dos EUA para mínimos de mais de dois anos, que reforçou a narrativa de que a Fed está a ter sucesso no arrefecimento da economia, pelo que poderá abrandar o aperto da política monetária.

Musk avança para a compra do Twitter e ações disparam 22%

O CEO da Tesla, Elon Musk, voltou atrás na negociação e concordou em comprar o Twitter pelo preço original acordado de 44 mil milhões de dólares. As negociações da tecnológica na bolsa norte-americana foram interrompidas aquando do anúncio e retomaram a valorizar 22%.

‘Green bonds’. EDP avança com nova emissão de 500 milhões

Em menos de 24 horas, a EDP anuncia que vai aos mercados buscar mil milhões para financiar projetos de energias renováveis.
Comentários