Wall Street fecha mista em sessão volátil

O Dow Jones caiu -0,22% para fechar nos 24.370,2 pontos; o Nasdaq subiu 0,16% para 7.031,8 pontos e o S&P 500 desceu 0,04% para 2.636,8 pontos, numa sessão que foi marcada pela volatilidade. No caso do Dow Jones, o índice chegou a perder 24.000 pontos nos piores momentos da sessão, mas finalmente fechou positivo e acima de 24.300 pontos.

Traders work on the floor of the New York Stock Exchange (NYSE) shortly after the opening bell in New York, U.S., January 3, 2017. REUTERS/Lucas Jackson

O setor automóvel recebeu boas notícias, com os sinais de que a China pode mesmo reduzir as tarifas às importações de veículos vindos dos EUA. Mas ainda assim a New York Stock Exchange fechou mista, entre perdas ligeiras e ganhos modestos.

O Dow Jones caiu -0,22% para fechar nos 24.370,2 pontos; o Nasdaq subiu 0,16% para 7.031,8 pontos  e o S&P 500 desceu 0,04% para 2.636,8 pontos, numa sessão que foi marcada pela volatilidade. No caso do Dow Jones, o índice chegou a perder 24.000 pontos nos piores momentos da sessão, mas finalmente fechou positivo e acima de 24.300 pontos.

Os sinais de que a China pode mesmo reduzir o imposto às importações de veículos ajudaram o setor. Fontes próximas do caso indicam que a China vai mesmo avançar com a redução das tarifas à importação de veículos vindos dos EUA. A taxa deverá baixar dos 40% para os 15%, o mesmo nível em maio. A proposta ainda está sujeita a alterações.

[frames-chart src=”https://s.frames.news/cards/defice-nos-estados-unidos/?locale=pt-PT&static” width=”300px” id=”240″ slug=”defice-nos-estados-unidos” thumbnail-url=”https://s.frames.news/cards/defice-nos-estados-unidos/thumbnail?version=1541515066864&locale=pt-PT&publisher=www.jornaleconomico.pt” mce-placeholder=”1″]

Em termos macroeconomicos, a confiança das PMEs norte-americanas volta a recuar. O índice medido pela Associação Empresarial norte-americana NFIB (sigla em inglês) desceu dos 107,4 para os 104,8 em novembro, quando os analistas antecipavam uma descida para 107. Trata-se do terceiro mês consecutivo de quebra, mas ainda assim o patamar é elevado quando observamos em termos históricos.

O índice de preços ao produtor (PPI) de novembro se recuperou 2,5% num ano, em linha com as projeções. Embora o PPI subjacente tenha avançado para 2,7% em termos anuais, acima da projeção de 2,5%.

Além disso, o índice Redbook de vendas no retalho para a semana de 7 de dezembro caiu 0,5%, o que significa que reduziu a sua taxa de crescimento anual de 7% para 6,6%.

No nível corporativo, o Facebook (0,16%) deu sinal verde a um aumento de 9 mil milhões de dólares (7.940 milhões de euros) no valor de seu próprio programa de recompra de ações, cuja cotação acumula uma queda de 35% face ao máximo alcançado no final de julho passado.

A WPP anunciou um plano de reestruturação que passa pelo corte de pessoal e encerramento de escritórios. O gigante da publicidade vai cortar 3.500 empregos em todo o mundo, após um ano difícil.

No Dow Jones, a empresa que mais subiu foi a Nike, com uma recuperação de 1,48%, à frente da Verizon (1,01%) e da Procter & Gamble (0,97%). No lado oposto da tabela, a Travelers liderou as perdas, com uma queda de 1,65%, seguida pela Boeing (-1,29%) e pelo Goldman Sachs (-1,16%).

No mercado de commodities, o petróleo ganha terreno e aproveita o impulso ascendente causado pelo corte de produção da Opep. O barril do West Texas, referência nos EUA, subiu 1,8%, para 51,92 dólares. No mercado de câmbio, o euro é trocado por 1.1319 dólares.

 

Recomendadas

Musk tinha um plano para o Twitter? Veja as escolhas da semana no “Mercados em Ação”

Conheça as escolhas da semana do programa da plataforma multimédia JE TV numa edição que contou com a análise de Nuno Sousa Pereira, head of investments da Sixty Degrees.

PSI encerra no ‘vermelho’ em contra ciclo com a Europa

Lá fora, as principais praças europeias negociaram maioritariamente em terreno positivo. O FTSE 100 valorizou 0,32%, o CAC 40 ganhou 0,08%, e o DAX apreciou 0,01%. O espanhol IBEX 35 manteve-se estável.

Bolsa de Lisboa segue sessão no ‘verde’ em linha com principais bolsas europeias

O preço do barril de petróleo está a valorizar, com o brent a ganhar 1,69% para os 86,78 dólares e o crude a subir 2,42% para os 79,83 dólares.
Comentários