Wall Street fecha sessão no vermelho depois de dois dias consecutivos de ganhos

No fecho das operações na Bolsa de Nova Iorque, o Dow Jones perdia 42,45 pontos, para os 30.273,87, e o S&P 500 desceu 0,2%, ou 7,65 pontos, para 3.783,28.

Brendan McDermid/Reuters

Wall Street fechou a sessão desta quarta-feira no vermelho, com o seu principal índice, o Dow Jones, a deslizar 0,14% após dois dias consecutivos em alta.

No fecho das operações na Bolsa de Nova Iorque, o Dow Jones perdia 42,45 pontos, para os 30.273,87, e o S&P 500 desceu 0,2%, ou 7,65 pontos, para 3.783,28.

Por seu lado, o índice composto Nasdaq, que agrega as principais tecnológicas, também fechou a perder 0,25%, ou 27,77 pontos, para 11.148,64.

A jornada desta quarta-feira, em que os índices oscilaram entre os ganhos e as perdas, seguiu-se a dois dias de subida nos quais o S&P 500 registou os maiores ganhos no período (duas sessões consecutivas) desde 2020.

O Twitter, que na terça-feira registou uma subida em flecha de 22,24%, na sequência de o milionário Elon Musk ter voltado a pôr em cima da mesa a sua oferta para comprar a rede social por 44 mil milhões de dólares, nesta sessão fechou a perder 1,35%.

Recomendadas

Wall Street encerra sessão com índices a desvalorizar mais de 1%

No fim de sessão em Wall Street o Dow Jones perde 1,45% para 33.849,46 pontos, o S&P 500 cai 1,51% para 3.965,30 pontos e o tecnológico Nasdaq cede 1,58% para 11.049,50 pontos. 

PSI cai em linha com Europa. Greenvolt e BCP lideram perdas

Dos quinze títulos apenas três fecharam em alta em Lisboa. Lá fora, “o ambiente de contestação social que se vive na China, onde se intensificam os protestos contra a política de Covid zero, está a gerar desconforto aos investidores e que desta forma descontam o mesmo nas bolsas”, realça o analista da MTrader.

Lagarde avisa que taxas de juro vão continuar a subir

Dados da inflação na zona euro em novembro vão ser conhecidos esta semana. BCE reúne-se em meados de dezembro.
Comentários