Wall Street interrompe série de cinco dias no verde apesar de sinais da Fed

A Reserva Federal indicou que poderá aliviar a política monetária quando a pressão nos preços começar a dar sinais de abrandamento, mas tal não foi suficiente para inverter a tendência alimentada por resultados desapontantes do sector do retalho.

Wall Street fechou a sessão de quarta-feira no vermelho, encerrando uma série de cinco dias de ganhos com o mercado a processar negativamente os resultados trimestrais do retalho antes de ganhar algum fôlego com as atas da reunião de política monetária da Fed de julho.

O Dow Jones fechou a cair 0,50%, ou 170 pontos, para os 33.980,72, enquanto o S&P 500 desvalorizou 0,71% para os 4.274,30 pontos. O Nasdaq foi o mais castigado da sessão, perdendo 160 pontos, ou 1,25%, encerrando nos 12.938,1.

O dia arrancou com os investidores a processarem os números de alguns dos gigantes do retalho, que desiludiram e acabaram por castigar os principais índices americanos, aumentando os receios com uma possível recessão. A Target recuou 2,60% depois de falhar as projeções para as receitas no segundo trimestre, enquanto a Lowe’s reportou resultados mistos, acabando por avançar 0,57%.

Ainda assim, os dados macro do sector em julho mostraram um cenário relativamente inalterado em relação ao mês anterior, embora com recuos nas vendas de veículos e de combustíveis.

Já no final da sessão, as atas da última reunião de política monetária da Reserva Federal foram divulgadas, dando algum alento aos investidores.

O Comité Federal de Mercado Aberto (FMOC) deixa as próximas decisões quanto aos juros dependentes dos próximos dados da inflação e mercado laboral e sinalizou que poderá aliviar a sua postura quando o fenómeno nos preços começar a dar sinais de abrandamento, o que foi bem recebido pelos investidores. Ainda assim, houve o reconhecimento que a inflação poderá demorar mais tempo do que o previsto a acalmar, o que leva os decisores a indicar que deve ser necessário avançar com uma postura restritiva nos juros.

Recomendadas

Cotação do barril Brent para entrega em novembro baixa para 87,96 dólares

A cotação do barril de petróleo Brent para entrega em novembro terminou esta sexta-feira no mercado de futuros de Londres em baixa de 0,73%, para os 87,96 dólares.

Wall Street encerra sessão com principais índices a perder mais de 1,50%

No momento de fecho o Dow Jones recua 1,71%para 28.725,84 pontos, o S&P 500 cede 1,51% para 3.585,40 pontos e o tecnológico Nasdaq desvaloriza 1,51% para 10.575,62 pontos. 

PremiumAções com pior mês desde junho e pode não ficar por aqui

Libra em forte desvalorização e juros da dívida do Reino Unido disparam após polémico “mini-orçamento” de Liz Truss.
Comentários