Wall Street perde fôlego e fecha mista

Apesar de terem sido as tecnológicas a penalizar a bolsa de Nova Iorque, as farmacêuticas também ficaram marcadas por quedas. A Pfizer caiu 1,98% e a Moderna perdeu 2,20%. A Digital Turbine, que se tinha destaco no início da sessão, acabou por cair.

Brendan McDermid/Reuters

A bolsa de Nova Iorque fechou a sessão desta terça-feira mista, depois de um início em alta na sequência de o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos ter anunciado que iria reduzir o isolamento das pessoas que testaram positivo à Covid-19 de dez para cinco dias se não tiverem sintomas da doença.

Os mercados financeiros norte-americanos acabaram por encerrar com o industrial Dow Jones a avançar 0,26%, para 36.398,34 pontos, o financeiro S&P 500 a deslizar 0,04%, para 4.789,10 pontos, e o tecnológico Nasdaq a descer 0,56%, para 15.781,70 pontos. Por sua vez, o Russel 2000 desvalorizou 0,37% para 2.247,45 pontos.

Apesar de terem sido as tecnológicas a penalizar Wall Street, as farmacêuticas também ficaram marcadas por quedas. A Pfizer caiu 1,98% para 58,03 dólares e a Moderna perdeu 2,20% para 241,44 dólares.

“Períodos de isolamento e quarenta mais curtos irão reduzir interrupções generalizadas, como foi o caso dos voos cancelados no Natal, devido a casos Covid-19 nas tripulações ,e diminuir os potenciais aumentos de constrangimentos nas cadeias de fornecimento”, antecipa Ramiro Loureiro, trader do Millennium bcp, numa nota de mercado.

A Digital Turbine, uma empresa que desenvolveu uma plataforma para monetizar campanhas publicitárias, que disparou mais de 4% no início das negociações ao tornar pública uma parceria estratégica com a Google, termina o dia com uma perda de 1,73% 62,34 dólares.

O preço do ‘ouro negro’ está a subir menos de 1%. O preço do WTI, produzido no Texas, está a subir 0,67% para os 76,08 dólares por barril, enquanto a cotação do barril de Brent está a valorizar 0,75% para os 78,81 dólares.

“2021 foi um ano muito bom para o mercado das matérias-primas. Os fortes ganhos registados pela maioria das commodities foram impulsionados por um aumento no preço do petróleo que levou a custos mais elevados em muitas indústrias. As ruturas provocadas pelo coronavírus levaram ao aparecimento de estrangulamentos no abastecimento, o que, adicionalmente, impulsionou os preços”, sintetiza Henrique Tomé, analista da XTB, em research.

Quanto ao mercado cambial, o euro está a descer 0,10% para os 1,1314 dólares, enquanto a libra esterlina perde os ligeiros 0,01% face à moeda dos Estados Unidos, para os 1,3436 dólares.

Recomendadas

Cotação do barril Brent para entrega em novembro baixa para 87,96 dólares

A cotação do barril de petróleo Brent para entrega em novembro terminou esta sexta-feira no mercado de futuros de Londres em baixa de 0,73%, para os 87,96 dólares.

Wall Street encerra sessão com principais índices a perder mais de 1,50%

No momento de fecho o Dow Jones recua 1,71%para 28.725,84 pontos, o S&P 500 cede 1,51% para 3.585,40 pontos e o tecnológico Nasdaq desvaloriza 1,51% para 10.575,62 pontos. 

PremiumAções com pior mês desde junho e pode não ficar por aqui

Libra em forte desvalorização e juros da dívida do Reino Unido disparam após polémico “mini-orçamento” de Liz Truss.
Comentários