Wall Street prepara-se para ir de fim de semana no ‘verde’

As ações da Tesla estão a subir 1,70% para 294,19 dólares, na sequência de ter vindo a público que a fabricante de veículos elétricos liderada por Elon Musk estaria a ponderar abrir uma instalação de refinação de lítio no Texas.

Brendan McDermid / Reuters

A bolsa de Nova Iorque abriu a sessão desta sexta-feira, a última da semana, em terreno positivo. Os três principais índices estão no ‘verde’, mas serão os próximos dias a ter as referências macroeconómicas mais marcantes para os investidores. “O mercado está à espera dos dados da inflação, tanto americana como europeia, na próxima semana”, recordam os analistas do Bankinter, em research.

A subida desta tarde surge depois de o presidente da Reserva Federal norte-americana (Fed) ter feito ontem uma nova referência aos esforços do banco central em conter a inflação. “Posso garantir que os meus colegas e eu estamos extremamente comprometidos com este projeto e continuaremos assim até que o trabalho fique feito”, afirmou Jerome Powell, numa audiência no Cato Institute.

Em Wall Street, o industrial Dow Jones soma 0,53% para os 31.944,12 pontos poucos minutos após o arranque das negociações. Quanto ao índice financeiro S&P 500, avança 0,73% para os 31.944,12 pontos e o tecnológico Nasdaq sobe 1,09% para os 11.991,91 pontos. Por sua vez, o Russell 2000 valoriza 0,99% para os 1.860,50 pontos.

As ações da Tesla estão a subir 1,70% para 294,19 dólares, na sequência de ter vindo a público que a fabricante de veículos elétricos liderada por Elon Musk estaria a ponderar abrir uma instalação de refinação de lítio no Texas.

Ainda assim, a empresa que mais se destaca é a DocuSign, cujos títulos disparam 9,30% para 63,34 dólares. A tecnológica das assinaturas digitais certificadas reage aos resultados trimestrais, que superaram as expectativas do mercado – as receitas, por exemplo aumentaram 22% em termos homólogos, para os 622,2 milhões de dólares.

Quanto às matérias-primas, o preço do petróleo WTI, produzido no Texas, valoriza 2,97% para os 86,02 dólares por barril, enquanto a cotação do barril de Brent avança 2,94% para os 91,75 dólares por barril.

No mercado cambial, o euro está a apreciar 0,57% face à moeda dos Estados Unidos, para os 1,0051 dólares. Em relação à libra esterlina, a moeda de 19 países da União Europeia deprecia 0,11% para 0,8678 euros.

“A retórica hawkish do BCE e o recuo do dólar estão a apoiar a recuperação do par euro-dólar que está a testar a marca dos 1,01 – o nível mais alto desde 18 de agosto. O movimento de alta está a aproximar-se da média de 50 períodos, sendo que esta zona poderá revelar-se o próximo obstáculo para a força compradora. Se o par euro-dólar terminar esta sessão em terreno positivo será a primeira semana de ganhos das últimas quatro”, destacam os analistas da XTB.

Recomendadas

Juros da dívida de Portugal sobem a dois, cinco e dez anos

Às 08:30 em Lisboa, os juros a 10 anos avançavam para 3,203%, contra 3,166% na quinta-feira.

PSI no ‘vermelho’ em manhã mista nos mercados europeus

No mercado petrolífero, o brent ganha 0,04% para 94,46 pontos e o crude avança 0,08% para 88,52 pontos.

Extrema direita na Europa em ascensão

Na Europa começa-se a assistir a uma mudança na preferência dos eleitores que, aparentemente, mostram que estão cansados dos mesmos partidos políticos que têm governado as principais potências europeias nestes últimos anos.
Comentários