Wall Street em queda a aliviar de subidas recentes

As bolsas norte-americanas estão a aliviar dos ganhos recentes que as levaram para máximos históricos.

Lucas Jackson/Reuters

Os índices norte-americanos seguem no vermelho com o S&P 500 a perder 0,10% e o Nasdaq a desvalorizar 0,42%. Só o Dow Jones apresenta uma ligeira subida de 0,09%.

Esta semana, os quatro principais índices de Wall Street bateram máximos históricos, com o Dow Jones a ultrapassar os 19.000 pontos pela primeira vez, e o S&P a superar os 2.200 pontos. As promessas de Trump de cortes de impostos, maiores gastos em infraestrutura e regulamentação simplificada para os setores bancário e de saúde levaram a um ‘rally’ no mercado acionista desde as eleições de 8 de novembro.

Amanhã, dia 24 de novembro, comemora-se o Dia de Acção de Graças, e as bolsas estarão encerradas.

Recomendadas

Bolsa de Lisboa fecha em queda arrastada pela EDP Renováveis numa Europa mista

O tombo da bolsa deve-se em grande parte à queda das ações da EDP Renováveis. As ações caíram -2,19% para 21,39 euros no dia em que foi noticiado que ganhou o leilão para contruir um parque eólico “offshore” de grande escala ao largo da Califórnia.

Wall Street abre a valorizar com S&P 500 a contrariar cinco dias de perdas

O índice industrial Dow Jones arrancou a sessão a escalar 235 pontos (+0,7%), impulsionado pelos ganhos da Chevron e da Boeing. Já o empresarial S&P 500 acompanhou a subida em 0,7%. Por sua vez, o tecnológico Nasdaq valorizava quase 1% (0,9%).

Taxas Euribor sobem a três e seis meses e caem a 12 meses

A taxa Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação e que entrou em terreno positivo em 06 de junho, subiu hoje, para 2,456%, mais 0,014 pontos, batendo um novo máximo.
Comentários