Wall Street vai de fim de semana com perdas

Os três principais índices caíram. A empresa das bicicletas Peloton tombou ontem mais de 20%, após anunciar que iria cortar a produção de alguns produtos e, eventualmente, até postos de trabalho, mas acabou por fechar a sessão desta sexta-feira com um disparo de 11%.

Reuters

A bolsa de Nova Iorque fechou a sessão desta sexta-feira em terreno negativo, com os investidores a reagir de forma mais pessimista ao decorrer de mais uma earning season do outro lado do Atlântico, que mostrou fragilidades de algumas cotadas no quarto trimestre, entre quais a Netflix.

Em Wall Street, o industrial Dow Jones perdeu 1,30%, para 34.265,37 pontos, o financeiro S&P 500 caiu 1,89%, para 4.397,93 pontos, e o tecnológico Nasdaq tomba 2,72%, para 13.768,90 pontos. Por sua vez, o Russel 2000 desvalorizou 1,99% para 1.983,75 pontos. O índice da tecnologia caiu, assim, pela quarta sessão consecutiva, tendo terminado as negociações 10% abaixo do recorde cifrado em novembro.

A Netflix foi a empresa que sobressaiu, ao afundar 21,79% para 397,50 dólares, na sequência da apresentação dos resultados. A empresa norte-americana de streaming desiludiu no número de novos assinantes conseguidos em 2021 (18,2 milhões), menos 50% do que no ano anterior, apesar de ter reportado um crescimento anual da receita de 16%, para 7,7 mil milhões de dólares (na ordem dos 6,8 milhões de euros).

A empresa de equipamentos de desporto Peloton, mais conhecida pelas bicicletas, tombou ontem 20% ao informar que iria cortar a produção de alguns produtos e, eventualmente, até postos de trabalho. No entanto, acabou por fechar hoje com disparo de 11,73% para 27,06 dólares.

A Intel esteve em contraciclo por anunciar que irá investir, pelo menos, 20 mil milhões de dólares (aproximadamente 18 mil milhões de euros) na construção de duas fábricas de chips em Ohio para aumentar a produção de componentes e responder à crescente procura por semicondutores avançados. O objetivo é fazer parcerias de 100 milhões de dólares (perto de 88 milhões de euros) com a academia.

“Hoje termina uma semana protagonizada pela volatilidade nas bolsas, com quedas nos Estados Unidos. A incerteza continua a ser elevada com duas frentes claras: grau de agressividade dos cortes de estímulos e balanço da Fed e tensão geopolítica entre a Rússia e a Ucrânia. Continuarão as quedas, com os olhos postos na geopolítica e na reunião da Fed da próxima semana, com possíveis mensagens de Powell sobre a redução do balanço”, antecipam os analistas do Bankinter, em research.

O preço do ‘ouro negro’ está a cair menos de 1%. O preço do WTI, produzido no Texas, cai 0,90% para os 84,78 dólares por barril, enquanto a cotação do barril de Brent está a desvalorizar 0,79% para os 87,68 dólares. Quanto ao mercado cambial, o euro está a subir 0,29% para os 1,1343 dólares, enquanto a libra esterlina desce 0,31% face à moeda dos Estados Unidos, para os 1,3554 dólares.

Recomendadas

Wall Street: Reserva Federal mantém todos os índices em alta

Os mercados do outro lado do Atlântico parecem ter interiorizado que, como pretendia, o combate à inflação vai ser menos bruto por parte do banco central. O dia foi de ganhos em todos os principais índices do mercado.

Transmissões gratuitas de aplicações em fundos de investimento ficam sujeitas a imposto de selo

As transmissões gratuitas de valores aplicados em fundos de investimento mobiliário e imobiliário ou em sociedades de investimento mobiliário e imobiliário passam a pagar Imposto do Selo, segundo uma proposta de alteração do PS ao OE2022 hoje aprovada.

PSI encerra no ‘verde’. BCP dispara mais de 5% e Greenvolt quase colada

Lisboa terminou a sessão em linha com as suas congéneres europeias. O CAC 40 ganhou 1,78%, DAX avançou 1,60%, IBEX apreciou 1,45%, e o FTSE100 valorizou 0,93%.
Comentários