Walmart lançou “profit warning” para resultados do segundo trimestre e total do ano

A maior retalhista norte-americana, a Walmart, cortou a sua previsão de lucros à medida que o aumento dos preços dos alimentos e do combustível leva os clientes a reduzirem as suas compras.

A maior retalhista norte-americana, a Walmart, cortou, esta segunda-feira, a sua previsão de lucros para o segundo trimestre e totalidade do ano, devido ao aumento dos preços dos alimentos e do combustível levou os clientes a reduzir as suas compras.

Os resultados fracos da Walmart não foram motivados por fatores específicos da empresa, mas antes pela conjuntura negativa que afeta particularmente os setores do retalho.

A Walmart alertou que, devido à subida da inflação nos produtos alimentares e energia, os clientes estão a gastar mais dinheiro nos bens de primeira necessidade, onde as margens são mais baixas.

A retalhista prevê agora uma queda de 8% a 9% nos lucros ajustados do segundo trimestre e entre 11% a 13% no ano todo de 2022, quando antes antevia uma manutenção dos resultados. “Excluindo os desinvestimentos, o lucro por ação no total do ano deve cair de 10% a 12%”, disse a empresa citada pela Reuters.

O Walmart, no entanto, elevou a sua previsão de crescimento nas vendas comparáveis dos EUA, excluindo combustíveis, para 6%, principalmente para explicar o aumento dos preços dos alimentos. Previa anteriormente um crescimento de 4% a 5%.

O “profit warning” foi muito mal recebido no mercado, com as ações a marcarem perdas de dois dígitos no “after hours”.

Nesta altura as ações da Walmart caem -0,14%.

 

 

 

Recomendadas

Negócios com empresas portuguesas caem nos primeiros sete meses de 2022

As fusões e aquisições caíram 24% para 249, em comparação com o mesmo período do ano passado, e o valor dos mesmos recuou 61% para 5,8 mil milhões de euros. Garrigues, JP. Morgane e Seale & Associates lideram assessorias.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta terça-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta terça-feira.

Pepco. “Primark da Polónia” vai abrir as primeiras lojas em Portugal no próximo ano

Portugal será o 18º mercado da marca que pertence ao britânico Pepco Group e tem cerca de 3 mil lojas na Europa. Inicialmente, haverá estabelecimentos no Porto, em Lisboa e na região do Algarve, mas o objetivo é expandir para o resto do país.
Comentários