Warner Bros e China Media lançam empresa para produzir filmes em mandarim

A Warner Brothers Entertainment e a China Media Capital (CMC) anunciaram a criação de uma joint venture para produzir filmes em mandarim para o mercado internacional. A empresa é detida em 51% pela CMA e em 49% pela Warner Bros e toma a designação de Flagship Entertainment Group. Os primeiros filmes da marca Flagship poderão […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

A Warner Brothers Entertainment e a China Media Capital (CMC) anunciaram a criação de uma joint venture para produzir filmes em mandarim para o mercado internacional.

A empresa é detida em 51% pela CMA e em 49% pela Warner Bros e toma a designação de Flagship Entertainment Group.

Os primeiros filmes da marca Flagship poderão chegar às salas de cinema já no início do próximo ano.

“A história e a cultura incrivelmente ricos do país representam uma fonte inesgotável de grandes histórias e nós queremos participar na transmissão da sua história para as novas gerações de cinéfilos, na China e no mundo” afirmou Kevin Tsujihara, da Warner Bros, filial da Time Warner, citado pela agência Reuters.

As receitas de bilheteira nos Estados Unidos e Canadá caíram 5% no ano passado, ascendendo, no conjunto dos dois países, a 10,4 mil milhões de dólares (9,22 mil milhões de euros), enquanto na China disparam 34% para 4,8 mil milhões de dólares (4,3 mil milhões de euros). Não ficará por aqui. Segundo previsões da Motion Picture Association of America, a China está à beira de estabelecer um novo recorde este ano.

“O público chinês continua a ver filmes locais e internacionais. As receitas de bilheteira destes dois segmentos está no caminho certo para ultrapassar os 10 mil milhões de dólares (8,9 mil milhões de euros) por ano nos próximos quatro anos“, vincam a Warner Bros e a CMC em comunicado conjunto.

OJE/Almerinda Romeira com agências

Recomendadas

CEO da EDP diz que Portugal tem sido “exemplo de estabilidade” nos preços para as famílias (com áudio)

Em declarações aos jornalistas durante uma visita a um parque solar flutuante em Singapura, o CEO da EDP disse que a evolução dos preços em Portugal, incluindo um aumento médio de cerca de 3% do valor global da fatura de eletricidade dos clientes residenciais da EDP Comercial a partir de janeiro, “é uma coisa perfeitamente estável face ao enquadramento que existe”.
Pedro Saraiva, Vice-reitor da Universidade NOVA de Lisboa

Produtividade aumentará se as empresas interagirem mais com as universidades, diz vice-reitor da NOVA

Pedro Saraiva diz que muitas empresas até produzem já com um grau razoável de inovação, mas menos de 10% o faz em parceria com universidades. E essa é a grande lacuna, que quando ultrapassada contribuirá significativamente para resolver o problema da produtividade.

Emissão obrigacionista da Sonangol é “bem vinda” para a bolsa angolana

Segundo o responsável do Departamento de Desenvolvimento de Mercado da Bodiva, Nivaldo Matias, a iniciativa da Sonangol ainda não foi dada a conhecer formalmente à instituição, contudo, a decisão da petrolífera é “bem-vinda”.