Web Summit cancela cimeira de Tóquio em 2022

A cimeira tecnológica de Tóquio deveria acontecer em setembro, um mês antes da que é organizada em Lisboa desde 2016.

Cristina Bernardo

A Web Summit planeava chegar a Tóquio no próximo ano mas as malas não chegaram a ser feitas. A organização de uma das maiores conferências de tecnologia do mundo viu-se obrigada a cancelar a expansão para a Ásia por causa da situação epidemiológica, que se agravou com o surgimento da variante Ómicron.

“As incertezas trazidas pela pandemia continuaram e, após extensas discussões com o Ministério da Economia, do Comércio e Indústria e o Governo Metropolitano de Tóquio, infelizmente decidimos que a Web Summit Tóquio 2022 não se realizará. Vamos continuar a explorar oportunidades para um evento em Tóquio e esperamos receber uma audiência global na região em breve”, informou a empresa que organiza esta a cimeira tecnológica.

Há exatamente um ano, a multinacional liderada pelo empreendedor irlandês Web Summit anunciou que iria rumar a Tóquio e ao Brasil (Rio de Janeiro e Porto Alegre), dando inclusive origem a novos eventos tecnológicos. “O Japão é o país perfeito para hospedar a Web Summit. Durante décadas, tem sido um líder global na inovação, na construção de algumas das mais sofisticadas e avançadas tecnologias que são utilizadas atualmente”, disse o fundador e CEO da Web Summit, na altura.

A cimeira tecnológica de Tóquio deveria acontecer em setembro, um mês antes da que é organizada em Lisboa desde 2016. Na última edição, há pouco mais de um mês, a Altice Arena e a FIL receberam 42.751 participantes de 128 países. Houve 748 oradores em 1.333 sessões, masterclasses, painéis de perguntas e respostas e mesas redondas.

Web Summit. Tóquio2020 vão ser os primeiros Jogos da 4.ª revolução industrial, realça COI

Web Summit acelera para Tóquio e Brasil em 2022 e evento Rise muda de casa

Recomendadas

EDP Brasil emite papel comercial no valor de 292 milhões de euros para amortizar dívida ao BNDES

O objetivo da emissão é realizar o pagamento antecipado da dívida com o Banco Nacional de Desenvolvimento Económico e Social – BNDES, no montante aproximado de 470 milhões de reais e distribuir o restante ao acionista, diz a empresa.

Lusíadas Saúde desliga iluminação externa de todos os hospitais e clínicas a partir de 1 de outubro

Esta ação vai implicar desligar a sinalética externa de todos os edifícios, designadamente a iluminação de carater informativo ou decorativo das fachadas dos edifícios pertencentes ao Grupo, tais como lonas e estandartes publicitários, bem como a iluminação de jardins.

Phenix assegura 15 milhões de euros para reduzir o desperdício alimentar

Com este apoio financeiro, a Phenix, que faz parte do movimento Tech For Good, espera atingir a meta dos 10 milhões de downloads na sua aplicação móvel anti desperdício e poupar mil milhões de refeições de serem desperdiçadas até 2024.
Comentários