Web Summit traz novos negócios à e.Near no valor superior a um milhão de euros

A tecnológica portuguesa, que levou cinco semanas a preparar-se para a cimeira global, prevê atingir um volume de negócios de cerca de quatro milhões de euros este ano.

A e.Near, empresa tecnológica portuguesa de nearshore com 100% de negócio internacional, fundada por Nuno Melo, Pedro Malheiro e Inês Malheiro em 2013, assinou novos contratos com entidades abordadas ao longo da cimeira global Web Summit.

A empresa, que já conta com clientes em Inglaterra, Irlanda, Estados Unidos, Alemanha, Croácia e Suíça. veio responder à necessidade dos clientes internacionais de contratarem serviços de nearshore muito além do tradicional conceito de managed services. Para tal, disponibiliza um conjunto de serviços, que vai desde a gestão de equipas à gestão de produto, passando pela gestão do próprio projeto, fazendo o ciclo end-to-end.

Nuno Melo, CEO, explicou que as pessoas mostraram-se “surpreendidas com a qualidade com que a empresa desenvolve software”, com os clientes conquistados e os seus resultados, pois, “apesar de informadas sobre a qualidade portuguesa, não esperavam encontrar empresas tão focadas na qualidade como a e.Near”.

“Como consequência, assinámos vários contratos que nos vão permitir aumentar a faturação em mais de um milhão de euros em 2017”, acrescentou o responsável.

O segredo passou por um trabalho intenso de preparação prévia, que incluiu contactos com todas as empresas presentes na conferência. “A nossa mensagem, de uma forma relativamente natural, prende a atenção das pessoas, por isso conseguimos ter muitas reuniões agendadas e explicar o nosso posicionamento e diferenciação a muitas pessoas”, continuou.

Além do stand dedicado à sua empresa, a equipa optou por circular dentro do recinto, indo ao encontro de potenciais clientes. No dia da inauguração da feira, lançaram um novo site.

O sucesso da participação da e.Near, na primeira edição da conferência tecnológica, foi de tal forma significativo, que a empresa já está a pensar na edição de 2017. “Vamos logicamente estar presentes na edição da Web Summit de 2017 e pretendemos reforçar a nossa participação”.

Alertando para o facto de iniciativas como a Web Summit terem de ser acompanhadas por políticas que garantam crescimento na área da inovação e pela oferta do tecido empresarial português virado para as TI, o CEO da e.Near defende que “Portugal é um destino onde a tecnologia está a efervescer e onde existem pessoas muito inteligentes, muito capazes e onde se constroem produtos espetaculares”.

A empresa, que prevê atingir um volume de negócios de cerca de quatro milhões de euros este ano, foi, na semana passada, reconhecida pela ‘Exame’ como uma das melhores empresas para trabalhar em Portugal, e foi uma das três nomeadas para o prémio de melhor outsourcing da Europa.

Recomendadas

Celsius. Depois da insolvência, CEO e co-fundador de saída

O co-fundador e Chief Strategy Officer da Celsius, uma plataforma de criptomoedas, S. Daniel Leon, está de saída. A decisão foi conhecida uma semana depois da demissão do CEO, Alex Mashinky, e poucos meses depois do aberto o processo de insolvência.

Três startups vencem programa de inovação da Prio

As empresas AirCO2 Fintech (Espanha), BeFC (França) e Evyon (Noruega) ganharam a sexta edição do “Jump Start”. “Perante desafios tão importantes como a transformação digital, sustentabilidade e a transição energética, acreditamos que é fundamental dar voz e colaborar com startups”, garante a diretora de I&D da petrolífera.

PremiumPortugal Ventures passa de prejuízo a lucro de 12 milhões

A sociedade do grupo Banco Português de Fomento registou um aumento de 45% na valorização da carteira de capital de risco, em relação a 2020, o que explicou os resultados líquidos positivos.
Comentários