Webinar Especial sobre o Orçamento de Estado 2019

Participe nos dois webinar dedicados ao Orçamento de Estado 2019 que o Jornal Económico vai realizar, em parceria com a EY. Dias 22 e 29 de outubro, às 15h00, analisamos o impacto do OE nas famílias e nas empresas, respectivamente.

O Orçamento do Estado dita a governação financeira de um país para cada ano, tendo impacto no dia a dia das famílias e empresas. Para perceber melhor de que forma o OE para o próximo ano vai mexer com a sua economia particular e/ou empresarial, convidámos Anabela Silva e Luís Marques da EY, para explicar tudo sobre o documento governamental.

Dia 22 de outubro, Anabela Silva, a líder da área de People Advisory Services em Portugal e em Angola, estará na redação do Jornal Económico para explicar como as medidas apresentadas vão afetar as famílias portuguesas.

 

A sua experiência profissional abrange as áreas de consultoria e planeamento fiscal na área de remunerações e benefícios, expatriação, pensões e ainda aconselhamento fiscal e parafiscal individual.

Na área da mobilidade internacional, colabora com diversos clientes na gestão da expatriação, designadamente, na revisão dos procedimentos adotados, enquadramento fiscal e parafiscal dos destacamentos nos países de origem e destino, cumprimento das obrigações fiscais e parafiscais e revisão da política e procedimentos de destacamento.

Integra os quadros da EY desde 2005 e tem 18 anos de experiência na área fiscal, sendo Revisora Oficial de Contas desde 2005.

De Setembro a Dezembro de 2008 integrou o Departamento de Consultoria Fiscal da Ernst & Young Abogados em Madrid.

Dia 29 de outubro, será a vez de Luís Marques, Country Tax Leader da EY, falar do que vai mudar para as empresas.

 

 

A sua experiência profissional inclui a participação em múltiplos trabalhos de reestruturação empresarial, envolvendo a concretização de operações de fusão, cisão, permutas de partes sociais e entradas de ativos, incluindo a análise de estruturas multinacionais, incluindo ainda análises e revisões fiscais no âmbito de processos de aquisições de empresas (v.g. processos de due diligence), bem como a estruturação de operações de aquisição e/ou venda societárias (investimento vs. desinvestimento).

É ainda de destacar a participação em diversos fóruns técnicos subordinados a vários temas da sua área de especialização, sendo formador em múltiplas ações de formação, incluindo ainda a participação como orador em Fóruns internacionais sobre matérias de investimento e fiscalidade, em países como França, Reino Unido, África do Sul, Quénia e Portugal.

É co-autor de livros sobre fiscalidade Angolana e Portuguesa.

Integra os quadros da EY desde 2012 e possui mais de 25 anos de experiência profissional acumulada.

Entre Julho de 2012 e Julho de 2017 desempenhou a função de Office Managing Partner do escritório da EY em Angola.

 

Participe enviando as suas questões para o email: consultorio.oe@jornaleconomico.pt 

 

Este conteúdo patrocinado foi produzido em colaboração com a EY.

Recomendadas

Moldova mantém neutralidade mas irá fortalecer a cooperação com a NATO

A Moldova manterá a neutralidade, mas aprofundará a sua cooperação com a NATO para garantir a sua capacidade defensiva, declarou hoje o ministro dos Negócios Estrangeiros da Moldova, Nicu Popescu.

Espanha e Alemanha reúnem-se em cimeira pela primeira vez desde 2013

Espanha e Alemanha celebram na quarta-feira a primeira cimeira bilateral em nove anos, que coincide com um momento de sintonia entre os dois executivos em projetos como o do gasoduto para ligar a Península Ibérica à Europa central.

CMVM: “É notório o crescimento da divergência dos padrões de poupança das famílias portuguesas”

“A poupança de longo prazo exige disciplina e empenho além de, naturalmente, um nível de rendimento que permita poupar. Esta combinação de condições ajuda a explicar o baixo nível de poupança em Portugal e em outros países que nos são próximos”, reconhece Rui Pinto.
Comentários