WEBINAR: Mobilidade no Futuro. Coloque já as suas dúvidas

Será que a crise de saúde pública que agora vivemos pode vir a acelerar a aposta na mobilidade sustentável? Esta e outras questões serão discutidas no dia 6 de julho às 15h. Envie já as suas questões.

Neste webinar sobre a mobilidade no futuro serão debatidos os desafios e oportunidades no período de incerteza que estamos a viver. Quer saber como as empresas dos vários setores de atividade estão a atravessar este período? Tem dúvidas sobre o foco da indústria automóvel após a pandemia? E empresas como a Carris, a Uber e a LeasePlan como se estarão a preparar para o futuro? Este é um tema que tem dado muito que falar nos últimos tempos e no próximo dia 6 de julho terá a oportunidade de ver esclarecidas todas as questões que possa ter sobre o assunto. Envie já as suas perguntas ou a sua opinião para mobilidade_futuro@jornaleconomico.pt.

O painel será composto por Pedro Carvalhas Coutinho, Principal na EY-Parthenon, António Pires, COO/CTO, membro do Conselho de Administração da Carris, António Oliveira Martins, Diretor Geral da LeasePlan Portugal e Manuel Pina, responsável pela Uber em Portugal.

 

Este conteúdo foi produzido em colaboração com a EY.

Recomendadas

Vodafone. Quatro anos depois e com ações a valerem menos 40%, Nick Read renuncia ao cargo de CEO

A atual diretora financeira, Margherita Della Valle será CEO interina, avança a “Reuters”. As ações da empresa subiram 1,6% no pre-market em resposta ao anúncio.

Acionistas da Corticeira Amorim votam hoje contas até setembro e e dividendo de 9 cêntimos

Os acionistas da Corticeira Amorim votam hoje, em assembleia geral, as contas individuais dos primeiros nove meses do ano e a distribuição de um dividendo bruto de nove cêntimos por ação.

Efacec. Novos candidatos devem manifestar interesse até hoje (com áudio)

Os potenciais candidatos à reprivatização da Efacec devem enviar as manifestações de interesse à Parpública até às 17h00 de hoje, segundo um anúncio publicado na imprensa na semana passada, após o fracasso da venda da empresa ao grupo DST.
Comentários