WiZink estreia-se no lançamento de seguros sob a sua própria marca

O banco digital assinou um acordo de parceria em fevereiro com a iptiQ, a seguradora digital B2B2C do grupo Swiss Re, um dos principais fornecedores mundiais de seguros e resseguros, para desenhar a sua gama de produtos de seguros vida e não vida, tanto em Portugal como em Espanha.

O banco digital WiZink lançou dois seguros de marca própria no mercado português, o Seguro WiZink Morte por Acidente e Seguro WiZink Hospitalização por Acidente.

O lançamento da sua própria marca de seguros faz parte da estratégia de diversificação e crescimento do WiZink para liderar o mercado de financiamento ao consumo digital em Portugal e Espanha, refere o banco que avançou em comunicado que pretende exceder 100 milhões de euros em prémios de seguros nos próximos cinco anos.

Para isso, “o banco digital assinou um acordo de parceria em fevereiro com a iptiQ, a seguradora digital B2B2C do grupo Swiss Re, um dos principais fornecedores mundiais de seguros e resseguros, para desenhar a sua gama de produtos de seguros vida e não vida, tanto em Portugal como em Espanha”, lê-se no comunicado.

“O WiZink, com esta nova oferta, fornece aos seus clientes dois produtos simples e personalizados, com uma vasta gama de cobertura e benefícios a um preço muito competitivo e cujo primeiro mês é gratuito. Além disso, ambos os seguros incluem coberturas adicionais que ajudarão a amortizar o saldo remanescente do cartão do cliente à data do sinistro”, adianta o banco digital espanhol que opera em Portugal.

Os clientes do banco podem contratar os seguros por telefone, e “em breve estarão disponíveis digitalmente através do website WiZink e da App”, garante a instituição.

Inês Medina, Country Manager do WiZink em Portugal, afirma em comunicado que, “no nosso compromisso de diversificação de negócios, estamos a entrar no mercado dos seguros com uma oferta personalizada, com uma cobertura extensa e a um preço muito competitivo. Graças à aliança com o nosso parceiro iptiQ, concebemos a nossa oferta de seguros, adaptada às necessidades dos nossos clientes, tirando partido das oportunidades oferecidas pelo mercado português”.

Em detalhe, o seguro WiZink Morte por Acidente, cobre a morte por acidente, acidente de viação em veículo próprio ou transportes públicos. Os montantes de cobertura variam entre 140 mil euros, em caso de morte devido a acidente, e 680 mil euros, em caso de morte devido a acidente de transporte público. Sendo que segundo a WiZink o primeiro mês é livre de taxas, mas o seguro custa por mês 18,26 euros.

Já o seguro WiZink Hospitalização por Acidente, tem uma cobertura que inclui uma indemnização diária por hospitalização por acidente, um suplemento adicional por uma hospitalização de mais de 7 dias, um suplemento adicional por uma hospitalização de mais de 14 dias e cobertura adicional relacionada com queimaduras, ferimentos e fraturas como resultado de um acidente. Os montantes de cobertura começam em 200 euros por dia, em caso de hospitalização devido a um acidente, e podem atingir até 12 mil euros para fraturas, queimaduras ou ferimentos internos em resultado de um acidente. O prémio mensal é de 18,22 euros e o primeiro mês é livre de taxas.
 

 

Recomendadas

Governo aprova extinção do fundo de pensões da Caixa

A extinção do fundos de pensões da CGD já está aprovada. Os beneficiários não serão, contudo, prejudicados, já que as responsabilidades passam para a CGA.

Taxa média dos novos depósitos atinge 0,35%, a mais baixa da zona euro

Enquanto a remuneração dos depósitos continua baixa, a taxa de juro dos novos empréstimos para a compra de casa fixou-se em 3,24% em 2022, um máximo desde julho de 2014.

CEO do Santander Totta revela que são “poucos milhares” com crédito à habitação em risco de incumprimento

No entanto, Pedro Castro e Almeida deixou um alerta: “Se os juros subirem para 4%, vamos ter muito mais reestruturações”. Nesse cenário, este responsável acredita que a economia vai “arrefecer”, adiantando ainda que esse arrefecimento pode ser benéfico para Portugal.
Comentários