Xangai fixa limite de população

Com 24 milhões de habitantes, Xangai é atualmente a cidade mais populosa da China.

A cidade de Xangai anunciou que vai fixar um limite máximo de 25 milhões de residentes, imitando uma política que na capital da China, Pequim, levou à expulsão de milhares de migrantes e ao encerramento de negócios. Com 24 milhões de habitantes, Xangai é atualmente a cidade mais populosa da China.

De acordo com um plano de desenvolvimento urbano de Xangai para o período 2017-2035, a população não pode aumentar além dos 25 milhões de residentes e o limite de extensão das zonas urbanas é de 3.200 quilómetros quadrados, o que equivale a mais de metade da área do município.

Pequim fixou limites idênticos para a população, que não ultrapassar os 23 milhões de habitantes, e para a extensão das zonas urbanas que não pode ser superior a 2.760 quilómetros quadrados até 2035.

Esta medida traduziu-se já no encerramento de centenas de pequenos estabelecimentos comerciais nas áreas mais populares da capital, apesar dos protestos de alguns afetados.

As autoridades chinesas estão a retirar pessoas de Pequim, desde 18 de novembro, quando um incêndio num edifício de habitação causou 19 mortos.

A medida desencadeou uma onda de indignação entre a população local, levando uma centena de intelectuais chineses a exigir, numa carta, o fim de uma campanha que classificaram como “impiedosa e contrária aos direitos humanos”.

Recomendadas

Líbano. Crise política não abranda: Parlamento não consegue eleger presidente

Beirute não tem um governo em funcionamento desde maio e o atual primeiro-ministro, Najib Mikati, não tem legitimidade suficiente. Acentuando a crise política – paralela à económica – não foi possível ao Parlamento eleger o presidente do país.

Hungria insiste na entrada da Turquia na União Europeia

O presidente do Parlamento turco, Mustafa Şentop, encontrou-se com o seu homólogo húngaro Laszlo Kover em Budapeste. A União não quer a Turquia no sei seio, mas a questão sérvia pode mudar tudo.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.
Comentários