Zelensky demite embaixadora da Ucrânia em Lisboa

A informação é avançada pelo “Kiyv Independent” que adianta também as substituições do embaixador da Ucrânia na Geórgia, Ihor Dolhov e na Eslováquia, Yurii Mushk.

Rodrigo Antunes/Lusa

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, demitiu a embaixadora do país em Lisboa, Inna Ohnivets, avança o “Kiyv Independent” na sua conta da rede social Twitter este sábado, 25 de junho.

A mesma publicação adianta também as substituições do embaixador da Ucrânia na Geórgia, Ihor Dolhov e na Eslováquia, Yurii Mushk, no Irão e Líbano

De acordo com um decreto presidencial, na base desta decisão do líder ucraniano estão “as ações ineficazes” dos respetivos embaixadores.

“Eu tive uma conversa telefónica antes com o nosso ministro dos Negócios Estrangeiros e ele informou-me que, segundo o plano de rotação, era esta a decisão”, afirmiu Inna Ohnivets à “SIC”.

Inna Ohnivets era embaixadora da Ucrânia em Portugal desde 2015.

[notícia atualizada às 13h31]

Relacionadas

PremiumAdesão da Ucrânia à UE “vai mudar tudo”, diz embaixadora

A embaixadora da Ucrânia em Portugal, Inna Ohnivets, diz que estão a ser feitas as reformas necessárias para uma adesão à UE em tempo recorde e classifica a assistência portuguesa como “exemplar”.
Recomendadas

Ucrânia: Recrutamento de voluntários para a frente de batalha já chegou às prisões russas

Homens com farda militar visitaram uma prisão em São Petersburgo, onde ofereceram amnistia em troca da integração dos prisioneiros nas forças russas.

Ucrânia. Conferência de doadores garante mais 1.500 milhões para equipamento e treino militar

A conferência internacional de doadores que reuniu 26 países em Copenhaga permitiu arrecadar 1.500 milhões de euros em equipamento e treino para as tropas ucranianas, divulgou esta quinta-feira o ministro da Defesa dinamarquês.

Primeiro navio com cereais ucranianos chega à Turquia e espera comprador (com áudio)

O primeiro navio carregado de milho que deixou o porto ucraniano de Odessa, no Mar Negro, rumo ao Líbano, atracou no porto turco de Mersin e aguarda um comprador para a mercadoria, confirmou fonte diplomática da Ucrânia.
Comentários