PremiumZelensky já visita zonas libertadas dos russos pelas tropas ucranianas

Os desenvolvimentos militares estão a favorecer há mais de uma semana as forças ucranianas, que manobraram para convencer os adversários a dividir os seus ativos pelo que pareciam ser várias frentes. Mas, em Samarcanda, Putin pode tentar convencer Xi Jinping a entrar no jogo.

Já ninguém parece ter dúvidas de que as tropas ucranianas estão a repelir lenta, mas consistentemente, os seus adversários russos de posições que tinham sido tomadas.

A visita do presidente polaco, Volodymyr Zelensky, à recapturada cidade de Izyum e a outros locais até há bem pouco sob controlo dos exércitos russos indica que o governo ucraniano tem uma nova forma de promover poderosas injeções de motivação às suas hostes e os combates estão suficientemente controlados para a sua visita ser aceitável do ponto de vista da segurança.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumPutin une extremos na oposição ao Ocidente

As franjas mais extremas europeias convergem no apoio a Putin, unidas por um antiamericanismo reforçado, à esquerda, por uma orfandade do comunismo soviético e, à direita, pela admiração por um regime iliberal e autocrático.

Kyiv condena “detenção ilegal” do diretor geral da central de Zaporíjia

A Ucrânia condenou este sábado a “detenção ilegal” do diretor geral da central nuclear da Zaporijia, Ihor Mourachov, que foi preso na sexta-feira pela Rússia, que controla o local.

Ucrânia: Banco Mundial concede mais 540 milhões de euros a Kiev

O Banco Mundial anunciou que irá conceder um apoio adicional no valor de 530 milhões de dólares (540,6 milhões de euros) para permitir à Ucrânia “responder às necessidades urgentes causadas pela invasão russa”.
Comentários