Zona da Av. da Liberdade ganha vida com novo projeto residencial

Este é um projeto promovido pela Selecta e que representa um investimento de cerca de nove milhões de euros e está a ser comercializado em co-exclusividade pelas consultoras JLL e Cobertura. A zona da Avenida da Liberdade terá a sua oferta de habitação reforçada muito em breve. Ficará concluída em janeiro a intervenção de reabilitação […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Este é um projeto promovido pela Selecta e que representa um investimento de cerca de nove milhões de euros
e está a ser comercializado em co-exclusividade pelas consultoras JLL e Cobertura.

A zona da Avenida da Liberdade terá a sua oferta de habitação reforçada muito em breve. Ficará concluída em janeiro a intervenção de reabilitação do edifício Rodrigo da Fonseca 49, um imóvel centenário localizado na rua com o mesmo nome e que trará a Lisboa um conjunto residencial de prestígio. O projeto pretende distinguir-se pela oferta residencial de exceção mas também como um edifício charmoso que conjuga a personalidade clássica das suas linhas arquitetónicas com as exigências da modernidade.

O Rodrigo da Fonseca 49 é um edifício que data originalmente de 1910. Apresenta uma traça muito característica da época que foi preservada, restaurando-se e mantendo-se os seus elementos históricos mais emblemáticos. Os trabalhos estão praticamente concluídos e o resultado são seis apartamentos de tipologias T3, T5+1 e T5+2, com áreas entre 180 e 325 m2 e pés-direitos originais que podem, em alguns casos, chegar aos 4 metros. As janelas de grande amplitude serão uma imagem de marca dos apartamentos, que dispõem de equipamentos e acabamentos de elevada qualidade e recorrem a materiais de grande nobreza.

Outra vantagem deste empreendimento é o facto de todos os apartamentos disporem de dois lugares de estacionamento em cave, um atributo especialmente relevante numa zona central da cidade onde a oferta de parqueamento é bastante limitada.

O Rodrigo da Fonseca 49 situa-se na rua Rodrigo da Fonseca, uma das artérias na zona imediata de influência da luxuosa Avenida da Liberdade, beneficiando ainda da proximidade a outros destinos comerciais e culturais muito em voga na capital, como são os casos da Rua Castilho e do Príncipe Real.

Diogo Pinto Gonçalves, Administrador da Selecta, refere que “este projeto é representativo da aposta que a empresa faz no mercado da reabilitação, onde tem vindo a desenvolver alguns projetos, e neste caso particular, permite resolver uma lacuna no mercado de Lisboa, oferecendo apartamentos de grande dimensão, que conjugam o formato tradicional com a modernidade do presente. É um orgulho para nós ver renascer este edifício de 1910, que agora permite satisfazer as necessidades de um mercado mais exigente, conjugando num edifício histórico todas as condições de comodidade, estética e conforto, além de uma qualidade de construção ímpar. Temos a convicção que com este projeto ajudamos à construção de uma Lisboa melhor, mais amiga do cidadão e que respeita os valores da história sem descurar a necessidade da modernização”, sublinha o administrador.

Patrícia Barão, diretora do Departamento Residencial da JLL, comenta que se trata de um projeto que é “um excelente exemplo de reabilitação urbana em Lisboa, aliando o respeito pela herança histórica do imóvel às necessidades de conforto da vida contemporânea”.

OJE

Recomendadas

Larfa Properties investe 77 milhões para dar uma nova vida ao complexo do Convento do Beato

Deste investimento global – que integra a reabilitação do edifício do Convento do Beato – há 50 milhões de euros que se destinam à requalificação do Beato Quarter, um projeto residencial de elevada qualidade que visa aumentar a oferta habitacional nesta área emergente da capital, anuncia a empresa.

Preço médio de venda de casas em Portugal sobe 1,9% e fixa-se nos 2.460 euros\m2 em novembro

As casas ficaram mais caras em 17 capitais de distrito, entre outubro e novembro, com Vila Real liderar as subidas (5%). Em Lisboa, os preços das casas subiram 1,2% e no Porto 0,5% durante o mesmo período.

Preço médio de compra de casa nos Estados Unidos pode aumentar 5,4% em 2023

A confirmar-se esta subida significa que uma habitação no território norte-americano poderá custar em média 455 mil euros. Já no mercado do arrendamento a estimativa é para um crescimento de 6,3%, o que levaria as rendas a fixarem-se nos dois mil euros.