Chatbot

A imitação grotesca do ser humano

Entrámos numa nova era de modelos tecnológicos que pode dar-se ao luxo de prescindir de parte das nossas competências e qualificações laborais.

ChatGPT: um chatbot de inteligência artificial

O ChatGPT é um chatbot que responde a qualquer pedido: responde a perguntas, escreve textos elaborados, poesia e até código de programação.

Inteligência Artificial

O ChatGPT tem como objetivo interagir com as pessoas para resolver problemas, através de linguagem humana. É uma ferramenta poderosa.

Cinco tendências na cibersegurança que vão marcar 2023 em Portugal e no mundo

As boas notícias são que em 2023 e no futuro seremos capazes de confiar mais nas máquinas e utilizar a IA para automatizar os controlos de segurança e mecanismos de resposta, para além ajudar a proteger dados críticos, tanto pessoais, como de negócio.

Só sou responsável por 50% deste artigo…

Os outros 50% são da lavra de um ‘chatbot’. Passada a estupefação, dou por mim a pensar que alguns dos impactos deste tipo de ferramentas são já previsíveis e terão consequências na forma como produzimos conhecimento. Resta saber quais serão aqueles que ainda não antecipamos.

Agora que tanto se fala de IA e chatbots, sabe o que é o ‘uncanny valley’?

Quanto mais sofisticado um chatbot é, mais pode criar-se uma contradição de sentimentos. É a isto que se convencionou chamar ‘uncanny valley’ ou “vale misterioso”.

Automação do suporte ao cliente: a dicotomia entre evolução e humanização

Mais do que querer investir na transformação digital dos serviços prestados ao cliente, importa encontrar aquele que deve ser o equilíbrio entre a aposta tecnológica e a humanização de cada interação.

Vai viajar pela Transavia? A Laura vai consigo

Mais divertida que o clássico FAQ (Frequently Asked Questions), a Inteligência Artificial Laura tem a capacidade de responder em tempo real no Facebook Messenger às perguntas mais frequentes dos passageiros.

Conversar com robots pode-se tornar rotineiro (pelo menos no Brasil)

No ano passado, a palavra ‘chatbot’ entrou no léxico mundial, quando Mark Zuckerberg revelou o interesse em utilizar a novidade no Facebook. Agora, as startups também querem entrar na corrida e acreditam que o próximo ano trará um ‘boom’ para o mercado de robots capazes de comunicar.
Ver mais artigos