criminalidade

Irmãos Metralha e Coronel Cintra

A que título pode o Estado afirmar-se como “pessoa de bem” se obriga, por força da lei, os gatunos a declararem o produto da trafulhice apenas para lhes aplicar a taxa adequada?

Rumos da criminalidade

A meio do século passado, a proporção dos crimes contra as pessoas ainda prevalecia sobre a dos crimes contra a propriedade, e os níveis elevados de crime violento face aos países europeus eram alimentados sobretudo pelos homicídios em meio rural.

Lei cega

Portugal vai ficar mais seguro com a nova lei de armas? Não. Apenas vai retirar armas a quem cumpre a lei e todos os requisitos e promover o aumento do número de armas ilegais.

Assembleia dos Açores pede reforço de agentes da PSP

Numa resolução publicada em Diário da República a Assembleia Legislativa dos Açores alerta que a falta de recursos humanos já levou à suspensão do Programa Escola Segura em Ponta Delgada.

A importância da segurança subjectiva

Não me choca um pouco de dramatismo visual para que a mensagem passe: sim, mostrar fotos de bandidos capturados pode ser importante.

O conceito de fronteira

Não é erguendo muros ou barreiras físicas, onde outrora se situavam as velhas fronteiras soberanistas, que se combate a criminalidade. Nem isso pode ser tarefa exclusiva de cada Estado-membro.

Vá na fé, cara, mas vá enganado!

Acreditar que no Brasil, como tem sido advogado por Bolsonaro, a pena de morte e outras medidas do género vão diminuir a criminalidade é só um exercício de fé.

Brasil: “A imprensa não tem dado a devida cobertura a Bolsonaro”

Em entrevista ao Jornal Económico, o investigador Fernando Montenegro, que fez parte do Exército brasileiro e integra atualmente o grupo de pesquisas do Observare, defende que é preciso desmistificar os preconceitos em relação ao pré-candidato.
Ver mais artigos