democracia cristã

A direita ganhadora

A história diz-nos que só com um PSD forte e um CDS simultaneamente forte, se reforma o país. Como ponto de partida, é preciso que cada um saiba primeiro onde está, só depois se poderá pensar em estar à altura da missão.

Há esperança para o CDS

Nas aulas sobre o tema da liderança costumo referir que os verdadeiros líderes não são seguidos pelo facto de deterem poder. As multidões seguem-nos porque acreditam e comungam das suas ideias.

O regresso urgente da direita moderada

O desafio do CDS será recuperar o seu espaço, afirmando como mais-valia a visão democrata-cristã da sociedade, de modo moderno, arejado e em linha com os grandes protagonistas do progresso mundial.

O CDS valerá a pena?

O CDS tem margem para regressar aos princípios fundamentais da democracia cristã, porque são o seu tronco fundador. É um caminho de grande exigência, que prevê a renúncia a muitos vícios acumulados ao longo dos tempos. O único plausível.

Governo sustentado pelos partidos de esquerda trouxe “mais democracia”, diz António Costa

“A comunhão na opção europeia não elimina, por exemplo, uma rutura quanto à urgência e natureza da reforma da União Económica e Monetária (UEM)”, afirma o líder socialista.