descongelamento

Professores e educadores paralisam na próxima semana. Veja aqui o calendário da greve

Depois do colapso das negociações com o Ministério da Educação, os sindicatos contra-atacam com uma greve que vai atingir todo o país, de forma faseada.

Professores pesam 25% nos gastos com progressões na carreira

O custo orçamental do descongelamento das carreiras dos professores é de 191 milhões de euros – 165 milhões de euros para progressão na carreira e 26 milhões de euros para vinculação –, o que corresponde a 25% dos encargos do Estado com progressões na Função Pública.

Descongelamento das progressões abrange 66 mil trabalhadores das empresas do Estado

O número corresponde a 60% dos 110.757 trabalhadores deste setor, embora haja casos em que não estão preenchidos para avançar na carreira.

Universidade de Coimbra vai começar a pagar descongelamento das carreiras

O impacto na progressão das carreiras do pessoal técnico da Universidade de Coimbra ascende a 1,4 milhões de euros.

OE/18: CDS quer descongelamento de carreiras sem “injustiças”

Centristas entregaram uma proposta de alteração ao OE/18, onde propõem que o artigo das valorizações remuneratórias na função pública fixe que da medida do governo “não pode resultar qualquer injustiça relativa entre carreiras”.

FNE pede reunião urgente ao Governo por causa das progressões dos professores

O sindicato considera “inaceitável” que os professores sejam os únicos profissionais da Função Pública “em que o descongelamento não considera o tempo de serviço congelado durante cerca de dez anos”.

PCP e Governo chegam a acordo: progressões recebem 50% até setembro de 2018

A proposta inicial do Orçamento do Estado para 2018 estipulava que os trabalhadores da administração pública recebessem um terço do valor da progressão na carreira e o resto da subida salarial só aconteceria em 2019.

Função pública: metade das progressões vai ser paga em 2018

Pagamento das progressões vai ser dividido em quatro anos. 50% dos aumentos salariais será pago para o ano, sendo que os restantes 50% será pago até 2021.

Função pública: Descongelamento de carreiras vai beneficiar quem nunca foi aumentado

O Executivo estará a desenvolver um modelo faseado para permitir descongelar as progressões ao longo dos próximos anos, já se consciencializou sobre a realidade nos vários ministérios e tem 200 milhões de euros disponíveis.
Ver mais artigos