Desigualdade Salarial

“São as mulheres que têm a maior taxa de risco de pobreza” afirma presidente da CITE

Na iniciativa ‘Conversas Sem Tabu’, promovida pelas Mulheres Socialistas da Madeira com o tema ‘Combate à Pobreza e Desigualdade Salarial’, a presidente da CITE afirmou que é urgente ultrapassar o problema da desigualdade salarial entre homens e mulheres.

(Des)igualdade de género (I)

É essencial optar por uma política de discriminação positiva e um bom instrumento para o fazer são as quotas. O fim do estigma a elas associado far-se-á pela demonstração da qualidade no exercício das funções.

Patrícia Martins: “Temos uma sociedade estruturada na exploração do trabalho das mulheres, gratuito e invisibilizado”

Ativista da Rede 8 de Março que está a organizar a Greve Feminista em Portugal sublinha que “há problemas sérios de desigualdade, exploração e opressão” das mulheres, com epicentro na “violência e justiça machista”. E antecipa: “Se nós pararmos, o mundo pára também”.

Empregos criados por novas empresas com salários mais baixos do que empresas antigas

Mais de 33% dos empregos criados por empresas novas são em profissões que se encontram nos 25% de trabalhadores com menores salários na economia portuguesa, revela estudo apresentado esta quarta-feira pela Fundação Francisco Manuel dos Santos.

Este orçamento também é para mulheres

Não há (ainda) fórmulas fechadas ou modelos únicos, mas na génese da ideia, que já está a ser testada, é que os orçamentos do Estado não são neutros no impacto para homens e mulheres.

Café cobra “imposto dos homens” para compensar desigualdade salarial

Dona de um café, em Melbourne, na Austrália, decidiu desenvolver uma forma criativa de pôr as pessoas a pensar sobre a discrepância salarial entre homens e mulheres, que “existe há décadas e décadas”.

Portugal é o país em que o fosso salarial entre homens e mulheres mais cresceu

Segundo o último relatório da Comissão Europeia, em Portugal os homens ganhavam, em média, mais 17,8% do que as mulheres em 2015.

Cortes salariais. CEO da BP passa a ganhar 12 milhões (depois de redução de 5 milhões)

A empresa petrolífera britânica empreendeu uma política de cortes salariais de forma a estabelecer um maior equilíbrio entre os resultados e o valor das remunerações. Só o CEO conheceu um corte de 30%.

Punido “severamente” eurodeputado polaco que disse que as mulheres são “mais fracas” e “menos inteligentes”

“Não irei tolerar este tipo de comportamento, em particular de quem deveria, com dignidade, representar os cidadãos europeus”, afirma o recém-nomeado presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani.
Ver mais artigos