eleições antecipadas

Sozinho em casa no dia 30

Convenhamos que para melhorar o triste recorde da abstenção só falta o argumento da pandemia para, desta forma, se manter o país dividido e pouco concentrado na coisa pública.

Eleições 2022

A obra feita da atual classe política e da sua forma de atuar, que tem conduzido os destinos do país e educado sucessivas gerações, não permite estar muito otimista para o futuro.

A silenciosa perda de soberania

Um punhado de grandes empresas multinacionais ganhou um peso à escala mundial que rivaliza, e por vezes supera, o de grande parte dos Estados modernos.

Canção do engate

Neste ano, a minha única decisão é manter-me fiel ao que acredito e não me deixar embarcar em cânticos doces. Posso não saber qual é a solução mas a História tem ensinado que caminhos não devemos voltar a trilhar.

O circo de Belém

Recomendo a Marcelo que leia o livro póstumo de John le Carré. Ali reza assim: “O que é que se faz numa guerra, meu caro? Faz-se o possível para que ela termine, claro”.

Quem tem medo de eleições…

O país está afastado da realidade de outros países onde, com ou sem eleições, os governos governam, as oposições fazem o seu trabalho e os Chefes de Estado zelam pelas instituições.

Uma crise política que o país não merecia

O orçamento que foi chumbado era também o orçamento que previa o maior investimento público, tendo sido colocados em causa um conjunto de investimentos que serviam os interesses e o desenvolvimento do país.

Cansaço coletivo

Vejo uma espécie de cansaço coletivo. Percebo que andamos ou a correr, ou desesperados porque devíamos estar a correr, mas não conseguimos. Como que se o mundo ruísse caso desacelerássemos e passássemos simplesmente a caminhar.

Quem ganha? O Chega

O Chega tem um eleitorado fidelizado, e quando existe quase um culto, é muito difícil ser vítima de qualquer apelo de Rangel ou Rio a um voto útil à direita.
Ver mais artigos