Entre-os-Rios

Jorge Coelho foi o ministro que não deixou a culpa morrer solteira

Ex-governante e empresário, vítima de ataque cardíaco aos 66 anos, teve a carreira política marcada pela tragédia de Entre-os-Rios, à qual reagiu com uma assunção da responsabilidade que ainda hoje é considerada uma raridade na política portuguesa.

Tragédias sem responsáveis: Da queda da ponte de Entre-os-Rios ao surto de “legionella” em Vila Franca de Xira

Arguidos do caso de Entre-os-Rios foram todos absolvidos, por inexistência de regras técnicas. Crime de poluição em Vila Franca de Xira foi arquivado, devido a um vazio legal, e a maior parte das vítimas foi excluída da acusação do Minstério Público.

Cápsula do tempo: A tragédia da ponte de Entre-os-Rios

A ponte Hintze Ribeiro tornou-se mundialmente conhecida pelos piores motivos. No dia 4 de março de 2001, um dos pilares desabou, levando à queda de parte do tabuleiro no rio Douro.