fome

Preços mundiais dos alimentos sobem 14,3% em 2022

Os preços globais dos alimentos permanecem em níveis altos, com muitos produtos ainda perto de valores recorde. A conjuntura é ainda marcada por um dólar forte, principal moeda do comércio internacional, o que aumenta o risco de insegurança alimentar em muitos países em vias de desenvolvimento.

Tributar os lucros extraordinários para vencer a batalha contra a inflação e defender os direitos humanos

Pandemias, guerras e recessões não isentam os Estados da defender e honrar os direitos humanos, sendo que devem usar a tributação de multinacionais para financiar políticas que protejam os mais vulneráveis contra o aumento do custo de vida.

Combater a pobreza num mundo mais dividido

O empobrecimento não tem sido um exclusivo dos países de maiores dificuldades de afirmação no campo económico internacional. Os relatórios recentes produzidos pela OCDE mostram que a desigualdade de rendimentos aumentou na maioria dos países desenvolvidos nos últimos 30 anos.

A fome como arma de guerra

Se permitirmos que a fome seja de novo usada como arma de guerra, então já estamos a perder a guerra contra a Rússia com a nossa passividade. O que julgávamos ter ficado para trás, nos livros de História, pode tornar-se o novo normal.

Agência alemã de ajuda humanitária alerta para uma crise de fome em todo o mundo

O número de pessoas famintas em todo o mundo estava a crescer a um ritmo constante devido às alterações climáticas, a guerras e às consequências da pandemia de covid-19, mas a situação vai agravar-se em resultado da guerra na Ucrânia, avisa a Welthungehrilfe.

Projeto da UC quer ajudar a combater a má nutrição no mundo

Licínio Ferreira, professor na Faculdade de Ciências e Tecnologia e investigador no Centro de Investigação em Engenharia dos Processos Químicos e dos Produtos da Floresta da Universidade de Coimbra, nasceu em Angola e conhece de perto o flagelo da desnutrição infantil no país, ponta de um iceberg que atinge 8,9% da população mundial, segundo a FAO.

Madagáscar é o primeiro país do mundo onde se passa fome devido às alterações climáticas

Madagáscar é o primeiro país do mundo a passar fome devido às alterações climáticas, sendo a população obrigada a comer gafanhotos, folhas de cato e até lama, disse esta sexta-feira uma responsável das Nações Unidas.

Todos irmãos

A atribuição do prémio Nobel da Paz 2020 ao Programa Alimentar das Nações Unidas não terá nada a ver com o facto de dois mil multimilionários possuírem, em 2019, mais riqueza que 60% da população mundial?!

Alimentar as pessoas, não o lucro

As alterações climáticas e outros problemas poderão, nas próximas décadas, fazer alastrar ainda mais a fome. São necessárias mudanças sistémicas para transformar o paradigma alimentar atual.
Ver mais artigos