fusão nuclear

Fusão nuclear, uma grande pedrada nos inimigos do futuro

2022 foi o ano de maior consumo de carvão no mundo, com maior emissão de CO2. O Mundo andou para trás com a descarbonização ou, para ser mais benigno, fez compasso de espera. 

Cientistas (incluindo portugueses) anunciam um novo marco em fusão nuclear: 59 megajoules de energia sustentada

O valor recorde anunciado esta quarta-feira, 9 de fevereiro, é, segundo os investigadores, a demonstração mais clara nos últimos 25 anos do potencial da fusão nuclear para “fornecer energia de baixas emissões de carbono, segura e sustentável”.

Gás natural e nuclear: uma postura ecuménica da UE

Quando a Humanidade dominar a fusão nuclear teremos energia que não emite CO2, nem detritos radioativos, nem acidentes graves. Uma energia limpa em toda a fileira. Neste momento, a situação é de confiança na ciência.

Grupo ISQ investe em fotovoltaicas e no hidrogénio

Para o presidente do ISQ, Pedro Martias, “acabámos de investir mais de meio milhão de euros num projeto de energias renováveis baseado em fotovoltaico, com a instalação de mais de dois mil painéis no campus do ISQ no Taguspark e noutras instalações em todo o país, o que representa uma poupança anual de 535 toneladas de CO2 [dióxido de carbono]/ano, correspondendo à plantação de 3.800 árvores e uma poupança estimada na conta de energia superior a 150 mil euros/ano”.

Técnico lidera consórcio europeu para produção de grafeno

O projeto é coordenado por Elena Tatarova do Instituto de Plasmas e Fusão Nuclear, do IST, integra seis parceiros de cinco países e recebeu um financiamento global de quatro milhões de euros.

Portugal quer reforçar posição na Agência Internacional de Energia Atómica

O ministro Manuel Heitor propôs hoje desenvolver o campus nuclear de Loures como um centro regional da AIEA para estimular a cooperação científica no ensino superior.

Técnico integra maior projeto de robótica em energia de fusão nuclear

O Instituto Superior Técnico, através dos seus dois laboratórios de investigação, integra o consórcio que ganhou o maior contrato de robótica de sempre na energia de fusão nuclear, no valor de 100 milhões de euros.
Ver mais artigos