hidrogénio

Portugal na primeira liga mundial das baterias?

Com a dinamização da tecnologia que tem por base o ião de sódio, Portugal passou a integrar o pelotão da frente na Europa para se posicionar como um fornecedor desta fonte de energia, quer na vertente da produção e fornecimento, quer no licenciamento.

Hevo-Solar: a tecnologia portuguesa que produz hidrogénio a partir de energia solar começa a ser usada em Évora

Em causa está a «certificação de parâmetros operacionais» desta equipamento que concentra uma tecnologia criada pela Fusion Fuel.

Clima 5.0 para evitar o desastre climático

Para qualquer plano de intervenção que vise a inovação climática, a água é um fator determinante. É um recurso essencial, escasso e um capital natural que não devemos desgastar, pondo em causa o seu futuro.

Renováveis continuam a crescer

Portugal mantém o foco na trajetória que tem traçado rumo a uma incorporação crescente de renováveis no consumo de energia, sendo que existe um mar de possibilidades que se abrem para acelerar este caminho.

Bruxelas atribui mais de mil milhões para projetos inovadores para a transição climática

Os sete projetos beneficiários deste apoio financeiro estão a implantar tecnologias hipocarbónicas inovadoras à escala industrial, abrangendo setores-chave como os do hidrogénio, do aço, dos produtos químicos, do cimento, da energia solar, dos biocombustíveis e da captura e armazenamento de carbono.

PRR. Produção de hidrogénio dinamiza 41 candidaturas e investimento de 380 milhões de euros

Segundo o Ministério do Ambiente, que anunciou os dados este sábado, 19 de fevereiro, os apoios solicitados ascendem a 204 milhões de euros para um aviso com 62 milhões de dotação.

Uma Europa dependente de economias externas?

A UE definiu um plano que visa a redução da dependência da Europa face à Ásia, que inclui seis áreas estratégicas: matérias-primas, baterias, ingredientes farmacêuticos ativos, hidrogénio, semicondutores e tecnologias de nuvem.

A descarbonização da Galp e o interesse nacional

Qualquer que seja o caminho para a Galp, esperemos que mais uma vez o “interesse nacional” não seja invocado para pôr os contribuintes a pagar a fatura.

O preço da energia: um aumento irreversível?

Não deve ser afastada a possibilidade de se rever a política energética fiscal, na medida em que as taxas de acesso à rede, os impostos como o IVA e outras taxas aplicáveis também têm dado o seu contributo para o aumento do preço da energia.
Ver mais artigos