ING

EUA: Apesar dos dados desapontantes em janeiro, economistas estão otimistas com recuperação laboral

O pacote de estímulos que deverá ser aprovado nos próximos tempos pelo Congresso norte-americano e o progresso do plano de vacinação são bons sinais para o futuro do mercado laboral da maior economia do mundo, apontam os analistas do ING e Commerzbank. O levantamento de restrições na Califórnia e Nova Iorque só deverá impactar os dados do emprego em fevereiro e março.

BCE deverá manter-se vigilante, à espera de mais informação sobre o impacto da Covid-19

O BCE não deverá anunciar novas medidas depois da reunião de política monetária, que deverão apenas ser anunciadas nas próximas reuniões, em setembro e outubro, quando o banco central dispuser de mais informação sobre o impacto da pandemia na economia da zona euro.

2020 será mais um ano “turbulento” para o Brexit, diz ING

O divórcio formal entre o Reino Unido e a União Europeia está marcado para 31 de janeiro, mas as até ao último dia do ano, os britânicos entram num período de transição em que, na realidade, nada muda. Esta é a única certeza que James Smith, economista do ING, tem sobre o processo do Brexit. Tudo o resto, são incertezas.

ING: prudência orçamental seguida por Costa pode “dificultar” a nova geringonça

“Durante a campanha, António Costa defendeu que Portugal precisa de continuar no caminho da consolidação orçamental para estar ‘forte’ quando chegar a tempestade. Este foco na prudência orçamental poderá dificultar o apoio do Bloco de Esquerda ou do PCP ao Governo”, diz Steven Trypsteen, economista do banco holandês.

Nova geringonça poderá tornar Portugal “ingovernável” como Espanha, alerta o ING

O banco holandês não estima grandes alterações no poder político depois das eleições, apontando para um novo Executivo do PS, liderado por António Costa, e com o apoio dos partidos de esquerda. O ING alerta que este cenário pode tornar o país ingovernável, à semelhança de Espanha, porque o PS poderá não obter o apoio do resto da esquerda para promover políticas orçamentais prudentes.

Fed deverá cortar a taxa de juro diretora em dezembro, diz ING

Numa nota de research publicada esta terça-feira, o economista-chefe internacional do ING, James Knightley, considerou que a queda da atividade de produção nos Estados Unidos, as tensões comerciais com a China e o arrefecimento da economia mundial justificam uma nova descida na taxa de juro diretora.

Finerge garante 700 milhões de financiamento para acelerar crescimento

Com este acordo, a Finerge assegurou um financiamento de 706 milhões de euros e mais 92 milhões de euros em linhas de crédito.

Os cinco bancos europeus mais expostos à desvalorização da lira

Os analistas consultados pela agência de notícias ‘Bloomberg’ apontam o BBVA, Unicredit, ING, HSBC e BNP Paribas como os cinco bancos que estão mais expostos à quebra da moeda turca e que podem sentir os seus efeitos nas receitas.

ING: “Até agora, os mercados estão tranquilos sobre as eleições em Itália”

Os estímulos monetários do BCE e a recuperação da economia italiana deverão suportar a dívida do país, segundo o economista sénior do ING, Paolo Pizzoli. Em entrevista ao Jornal Económico, o responsável pela análise de Itália, refere, no entanto, que caso não haja um governo formado até ao verão, os riscos aumentam.
Ver mais artigos