Mercado Laboral

Vamos lá ver

Os cidadãos europeus priorizaram a saúde mental nas propostas sobre o futuro da Europa num alerta aos decisores políticos de toda a Europa pela inactividade e desfasamento entre a necessidade dos cidadãos e as políticas públicas.

A agenda do trabalho digno e a realidade

Assistimos a um panorama, no mercado de trabalho, talvez inédito ou, pelo menos, apenas existente em casos pontuais da História da Humanidade: escassez de oferta, i.e. de trabalhadores, face à procura, leia-se empresas.

A “geração like” entra nas empresas

Em jeito de conclusão, há uma nova geração de colaboradores que está a ensinar as empresas (e os seus gestores) a não mandar, mas a ter de liderar, tal como uma nova geração que necessita de saber esperar pelo seu tempo.

Democracia e ditadura numa relação com o bem-estar

A saúde mental constrói-se todos os dias, por cada um de nós, através das nossas ações, mas também através da intencionalidade de a trabalharmos em todas políticas públicas.

EUA: Pedidos semanais de subsídio de desemprego atingem mínimo pandémico pela quarta semana seguida

O novo mínimo em pandemia antecede o antecipado relatório de criação de emprego nos EUA em abril, para o qual se espera outro resultado perto de um milhão, como aconteceu em março. Ainda assim, a economia permanece bem abaixo do pleno emprego verificado antes da chegada da Covid-19.

Procura de engenheiros em alta na região do Porto

Indústria, construção e energia são os setores que registam maior procura de perfis técnicos, nomeadamente engenheiros, conclui um estudo da Michael Page.

Nova Zelândia procura engenheiros civis e programadores. Ordenados acima de 3 mil euros mensais

Construir uma carreira, ganhar um salário acima da média, conseguir equilibrar a vida profissional com a pessoal, estas são as três principais vantagens de trabalhar na Nova Zelândia, segundo o Governo de Jacinda Ardern.

Mais de metade dos profissionais qualificados recusou oferta de emprego devido ao salário

Segundo o Guia do Mercado Laboral 2019 da Hays, 51% dos inquiridos não aceitou uma oferta de emprego por o salário oferecido não ser o pretendido.

Reformas, precisam-se

A capacidade da economia portuguesa crescer no longo prazo vai depender, em particular, das políticas que influenciam o investimento e o mercado laboral.
Ver mais artigos